O anfitrião Brasil sagrou-se no domingo campeão mundial de futebol de sub-17 pela quarta vez, ao vencer o México por 2-1, numa final em que perdia a sete minutos do fim e acabou por ganhar nos descontos.

Em Brasília, a formação mexicana adiantou-se aos 66 minutos, por Bryan González, mas, aos 84, Kaio Jorge restabeleceu a igualdade, num penálti controverso descortinado pelo VAR, e, já aos 90+3, Lázaro marcou o golo da reviravolta.

A formação ‘canarinha’ repetiu, assim, os cetros arrebatados em 1997, 1999 e 2003 e colocou-se a apenas um título da Nigéria, que lidera o ‘ranking’, com cinco, ‘vingando-se’ ainda da final perdida com os mexicanos em 2005 (0-3 no Peru).

O conjunto brasileiro foi melhor na primeira parte, criando mais e melhores oportunidades, mas esteve muito ineficaz na finalização, merecendo destaque um remate de Peglow à barra, aos 17 minutos.

Após o intervalo, os mexicanos conseguiram equilibrar mais os acontecimentos e, aos 66 minutos, passaram para a frente, num golpe de cabeça de Bryan González, no ‘coração’ da área, depois de um centro da esquerda do ‘capitão’ Eugenio Pizzuto.

O Brasil lançou-se no ataque, mas o México foi-se defendendo bem, até que, os 82 minutos, o VAR chamou a atenção ao árbitro para um possível falta de Alejandro Gomez sobre Veron, o ‘Bola de Ouro’ da prova, e este assinou penalti, após ver as imagens.

Na transformação, aos 84 minutos, Kaio Jorge colocou a bola rasteira, para a direita do guarda-redes Eduardo Garcia, que adivinhou o lado, mas não consegui evitar o empate.

O encontro parecia, então, encaminhar-se para o prolongamento, mas o Brasil, mais ativo e moralizado, conseguiu marcar um segundo golo, aos 90+3 minutos, com Lázaro, entrado aos 71, a finalizar, solto, ao segundo poste, após centro da direita de Yan Couto.

O México ainda tentou chegar ao segundo golo e, já aos 90+6 minutos, teve uma boa oportunidade, mas Bryan González, desta vez, cabeceou por cima, após um livre, e, pouco depois, começou a festa brasileira no Bezerrão.

Antes, no jogo de apuramento do terceiro classificado, a França venceu a Holanda por 3-1, graças a um ‘hat-trick’ de Arnaud Kalimuendo, aos 22, 54 e 62 minutos, depois do tento inaugural de Mohamed Taabouni, aos 15.

Os gauleses, campeões em 2001, e os holandeses, terceiros em 2005, selaram, assim, a sua segunda melhor classificação de sempre no Mundial de sub-17.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.