O antigo futebolista internacional português Luís Figo considerou hoje que o Brasil e a Espanha são favoritos à vitória no Mundial e admitiu que gostaria de ver Portugal na final da competição, que começa em 14 de junho.

“Creio que o Brasil é favorito, e a Espanha, são as equipas com mais qualidade. A Espanha tem uma das melhores equipas, mas talvez não consiga marcar muitos golos. Tem bons avançados, mas perde oportunidades de golo. Gostaria de ter uma final entre Brasil e Espanha, Portugal e Espanha ou Portugal e Brasil”, disse Luís Figo, em entrevista à Fundação Laureaus.

O jogador formado no Sporting referiu que Portugal, que se sagrou campeão europeu em 2016, tem "uma equipa consistente", não sofre muitos golos e conta com um conjunto de jogadores que aliam a juventude e a experiência, destacando Cristiano Ronaldo.

Luís Figo, que em Espanha representou o FC Barcelona e o Real Madrid, abordou a possível saída de Cristiano Ronaldo da equipa madrilena, considerando-a “uma decisão pessoal”, mas deixando um aviso: “o Real Madrid é a melhor equipa para jogar”.

Figo considerou que Cristiano Ronaldo não precisa de ter uma boa prestação no Mundial para ser recordado como um grande jogador, porque o ‘capitão’ da seleção portuguesa “já está a fazer história no futebol”.

“Creio que tudo o que conseguiu é muito difícil de conseguir. Será recordado por tudo isso” disse Figo, segundo o qual esta época Ronaldo foi melhor do que Messi, mas que o Mundial pode ser decisivo para a escolha do melhor do Mundo.

O antigo internacional português também comentou a saída de Zinédine Zidane do comando técnico do Real Madrid, mostrando-se “surpreendido”, mas compreensivo com a decisão.

“É uma decisão pessoal. Achou que era a decisão correta para ele e para o clube e tomou-a. Não sei os motivos, não falei com ele”, disse.

Figo considerou ainda que o sucessor de Zidane tem de ser alguém que “saiba gerir muito bem o balneário” e “alguém muito tranquilo e sensível”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.