Ambiente adverso para os adeptos portugueses que hoje estiveram na Arena de Mordovia, em Saransk, que viram os festejos pela passagem aos oitavos de final da competição abafados pelos ruidosos apoiantes do Irão.

Mundial 2018: a festa de portugueses e iranianos nas bancadas de Saransk

Dispersos pelas bancadas, e em clara minoria perante a imponente mancha de apoio à formação do médio oriente, os portugueses ainda se fizeram notar ligeiramente no golo de Ricardo Quaresma, antes do intervalo, e já depois do apito final, mas no restante tempo foram 'engolidos' pelo barulho constante das vuvuzelas dos adeptos contrários.

Isto porque os iranianos recuperaram o mítico instrumento sonoro do Mundial de 2010, na África do Sul, e conseguiram criar um ambiente verdadeiramente hostil para as cores nacionais, com um ruído 'feroz', que ia oscilando de volume consoante as movimentações da sua equipa.

Cristiano Ronaldo foi um dos alvos dos iranianos, que não pouparam em apupos a cada movimento ou jogada do capitão português, sobretudo quando este surgia junto à baliza contrária.

O golo de Ricardo Quaresma tirou um pouco do fôlego aos adeptos do Irão, fazendo sobressair algumas 'bolsas' de apoiantes de Portugal, sobretudo nos topos do estádio, visíveis com as bandeiras e camisola com as cores nacionais.

Tal com nos jogos anteriores, o apoio aos lusos foi reforçado por muitos asiáticos e russos, e também alguns brasileiros, sobretudo fãs de Cristiano Ronaldo.

A 'estrela' de Portugal fez despertar com todo o furor a avalanche de apoio iraniana quando falhou uma grande penalidade, aumentado, até ao final, os decibéis dos cânticos e das vuvuzelas, que atingiram o ponto máximo com o tento do empate, já nos descontos.

Mas, no final, com a igualdade que garantiu a passagem aos oitavos de final da prova, e enquanto muitos dos jogadores do Irão choravam no relvado, as vozes dos portugueses tiveram a oportunidade de sobressair, perante os agradecimentos da equipa.

A seleção portuguesa de futebol qualificou-se hoje para os oitavos de final do Mundial de 2018, marcando encontro com o Uruguai, ao empatar 1-1 com o Irão, na terceira jornada do grupo B, em Saransk.

Ricardo Quaresma, aos 45 minutos, marcou o golo da formação das 'quinas', enquanto Karim Ansarifard apontou o tento dos iranianos, aos 90+3, de grande penalidade, já depois de, aos 53, Cristiano Ronaldo ter desperdiçado uma grande penalidade.

Nos oitavos de final, Portugal, que foi segundo do grupo B, atrás da Espanha, que empatou 2-2 com Marrocos, e Uruguai defrontam-se no sábado, pelas 21:00 locais (19:00 em Lisboa), no Estádio Fisht, em Sochi.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.