Já é oficial: O Mundial de 2026 terá 48 seleções, contra as 32 que antes iniciavam a prova. A medida foi anunciada esta terça-feira pela FIFA.

Ora, com base neste alargamento e tendo por referência o Mundial2014, o jornal espanhol ´Marca` fez uma simulação sobre o que teria sido a Copa do Mundo do Brasil com 48 seleções.

Para já, seleções como Omã, Usbequistão, Etiópia, Jordânia ou Qatar iriam conseguir estrear-se na prova.


Neste novo formato teremos 16 grupos de três equipas cada, em vez dos oito com quatro seleções que tivemos no Mundial2014, ganho pela Alemanha. Os dois melhores de cada grupo passam aos 16-avos-de-final (só uma seleção é eliminada na primeira fase). Aí será a fase em que começa o verdadeiro Mundial.

Seria um Mundial com 16 seleções da UEFA (Europa), nove da CAF (África), sete da CONMEBOL (América do Sul), sete da CONCACAF (América do Norte e centro), um da Oceania (Nova Zelândia) e o país anfitrião (Brasil).


Assim seria o Mundial2014 com 48 seleções

16 equipas da UEFA (Europa). Alemanha, Bélgica, Bósnia, Croácia, Espanha, França, Grécia, Inglaterra, Itália, Holanda, Portugal, Rússia, Suíça, Ucrânia, Suécia, Islândia.

8+1 para a CAF (África) Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana, Nigéria, Etiopía, Senegal, Tunísia, Egipto (apurado na repescagem)

8+1 para a CAF (Ásia) Austrália, Coreia do Sul, Irão, Japão, Jordânia, Uzbequistão, Qatar, Omán, Iraque (eliminado na repescagem)

6+1 para Conmebol (América do Sul) Argentina, Colômbia, Chile, Equador, Uruguai, Venezuela, Perú (apurado na repescagem)

6+1 para Concacaf (América do Norte) Estados Unidos da América, Costa Rica, Honduras, México, Panamá, Jamaica, Guatemala (eliminado na repescagem)

1 OFC (Oceania) Nuova Zelândia

1 para o país anfitrião: Brasil