A Bósnia venceu o Irão por 3-1 em Salvador. Džeko, Pjanić e Vršajević fizeram os golos bósnios, Reza Ghoochannejhad marcou o único golo da equipa de Carlos Queiroz neste Mundial. O Irão deixa o Mundial2014 no último lugar do grupo F.

A partida foi quase sempre de sentido único. A Bósnia já estava eliminada do Mundial mas dominou na posse de bola e no número de ataques, tendo conseguido três oportunidades flagrantes de golo logo no primeiro tempo. A equipa de Carlos Queiroz, que por pouco não pontuou frente à Argentina na última sexta-feira, quase não se viu em Salvador.

Os bósnios entraram a vencer logo aos 22 minutos, com um remate forte de Edin Džeko ao canto inferior direito da baliza de Haghighi, sem hipóteses para o guarda-redes que jogou pelo Sporting da Covilhã na última época. O avançado do Manchester City marcou assim o seu primeiro (e último) golo no Brasil.

O Irão respondeu por Shojaei, jogador do Osasuna, que atirou à barra da baliza de Begović. Na recarga, Reza apareceu completamente isolado mas estava em posição irregular. Foi a única oportunidade de golo para a equipa de Queiroz no primeiro tempo e uma das poucas em todo a partida.

A Bósnia ainda dispôs de mais duas oportunidades para marcar antes do intervalo, primeiro por Vršajević, que atirou ao lado, e depois por Ibišević, que rematou para defesa de Haghighi. O Irão tinha que correr atrás do resultado, mas faltavam argumentos. Carlos Queiroz mandou subir as linhas e apostou num jogo mais rápido, mas as debilidades ofensivas da equipa iraniana eram óbvias.

Com a vantagem bósnia abriram-se espaços na defesa iraniana e o afastamento da equipa de Queiroz ficou ainda mais provável aos 59 minutos. Miralem Pjanić recebeu um passe de Džeko no limite do fora-de-jogo e finalizou com facilidade. A validade do golo é discutível, mas a vantagem por dois golos era inteiramente justa.

Reza ainda conseguiu reduzir aos 82 minutos, marcando assim o único golo do Irão neste Mundial, mas a Bósnia respondeu de imediato por Vršajević, garantindo um honroso terceiro lugar para a seleção europeia.

O Irão de Carlos Queiroz termina assim a sua participação no Campeonato do Mundo, com o último lugar e apenas um ponto conquistado no grupo F.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.