Bernard González, médico do Stade de Reims, de 60 anos de idade, que se encontrava contaminado com o novo coronavírus, suicidou-se este domingo.

De acordo com o jornal francês "Le Parisien", González, que se encontrava de quarentena com a sua esposa, também ela contaminada, deixou uma carta onde refere o facto de estar infetado como COVID-19 como a razão para pôr fim à própria vida.

Na sua conta oficial no Twitter, o clube que milita no escalão principal do futebol francês prestou tributo ao antigo médico e foram já vários os clubes gauleses que apresentaram as suas condolências.

O presidente da autarquia de Reims deixou também algumas palavras de homenagem a Bernard González. "Era um grande profissional, reconhecido e apreciado por todos. Ele soube que estava positivo e encontrava-se de quarentena. É uma vítima colateral da COVID-19. Sei que deixou algumas palavras a explicar decisão que tomou", referiu o autarca.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.