O futebolista Dimitri Payet, a principal referência do Marselha treinado por André Villas-Boas, prolongou o seu contrato por duas épocas até 2024, reduzindo substancialmente o seu salário.

“Amo o clube e estou pronto para fazer o que for preciso para ajudá-lo", disse Payet, avançado internacional gaulês de 33 anos.

Segundo o presidente do clube, Jacques-Henri Eyraud, na próxima época Payet vai reduzir o seu salário para metade e em 30% para a temporada seguinte, 2021/22.

Nos dois anos adicionais do contrato que acabou de assinar, de 2022 a 2024, Payet vai ter o salário “indexado ao número de jogos que disputar”, dispensando ainda “os seus bónus pela qualificação europeia”.

"O clube contratou-me há alguns anos quando eu estava a precisar, fizeram o necessário para eu voltar. Agora quero devolver o que o clube me deu”, justificou Payet.

O atleta passou pela primeira vez pela equipa entre 2013 e 2015, sendo que foi resgatado aos ingleses do West Ham posteriormente, em 2017, por 30 milhões de euros.

“Já disse várias vezes que gosto deste clube e que a minha família se sente bem aqui. Já tinha pensado nisto quando o presidente disse que os jogadores deviam fazer um esforço. Quem melhor do que eu para liderar pelo exemplo? Quero fazer verdadeiramente parte do Marselha”, concluiu Payet.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.