A justiça francesa validou hoje a investigação ao alegado caso de chantagem ao futebolista internacional francês Mathieu Valbuena, que envolve o compatriota Karim Benzema e outras cinco pessoas, abrindo a possibilidade de o caso seguir para julgamento.

Um tribunal de segunda instância de Paris recusou o pedido dos advogados de Benzema, avançado do Real Madrid, que pretendiam a anulação da investigação por considerarem que estava ferida de ilegalidade.

A defesa de Karim Benzema entende que o processo de investigação foi perturbado pela intervenção de um agente da polícia, que se fez passar por intermediário entre os dois futebolistas.

O advogado de Benzema já fez saber que solicitou ao Supremo Tribunal a anulação da decisão hoje anunciada, por continuar a entender que as ações de um comissário da polícia de Versalhes, que atuou sob anonimato, incitaram o seu cliente a agir.

A defesa de Mathieu Valbuena mostrou-se satisfeita com a decisão e garantiu que o seu cliente quer “que seja feita justiça”.

Em 2015, Benzema foi formalmente acusado de cumplicidade numa tentativa de chantagem para extorquir dinheiro a Mathieu Valbuena, tendo como base um vídeo de cariz sexual.

Benzema, que, entretanto, foi afastado da seleção francesa, é acusado de “cumplicidade na tentativa de chantagem” e conspiração em ato criminal, o que é punível com um mínimo de cinco anos de prisão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.