Leonardo Jardim reagiu nas redes sociais ao regresso ao Mónaco, três meses depois de ter sido demitido. O treinador português, que deixou a equipa do Principado em outubro passado, assinou um contrato válido por duas épocas e meia, rendendo assim Thierry Henry, que tinha visto as suas funções no clube suspensas na quinta-feira.

"A nossa história recomeça mais cedo do que o esperado", escreveu o técnico madeirense no dia em que assinou contrato com o Mónaco por duas épocas e meia.

E acrescentou: "Estamos todos, e eu sou o primeiro, a apoiar o ASM [Association Sportive de Monaco]. Conto com o vosso apoio e com o vosso incentivo no estádio. Juntos, vamos conseguir restaurar o 'slogan': Força Mónaco!".

Na segunda-feira, em entrevista ao jornal desportivo francês "L'Équipe", Leonardo Jardim tinha garantido que ia regressar ao campeonato francês.

"Adoro a Ligue 1 e tenho a certeza que um dia vou voltar ao Mónaco. Tenho também a certeza que vou treinar outro clube francês", assegurou Leonardo Jardim há apenas quatro dias, quando ainda poucos acreditariam que o regresso iria ser tão imediato.

Leonardo Jardim assinou contrato com o Mónaco por duas épocas e meia, regressando ao comando técnico dos monegascos quase quatro meses depois de ter abandonado o penúltimo classificado da liga francesa de futebol.

Em comunicado divulgado na página oficial na internet, o emblema do Principado anuncia que o treinador luso, de 44 anos, celebrou contrato até junho de 2021 e "iniciará funções, juntamente com a sua equipa técnica, no domingo".

Ao mesmo tempo, o Mónaco adianta ter cessado o vínculo com o francês Thierry Henry, que tinha substituído Jardim em outubro de 2018, sendo que, no sábado, na deslocação ao terreno do Dijon, o conjunto monegasco será orientado, interinamente, por Franck Passi.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.