O FC Porto assegurou hoje a presença nos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, ao receber e vencer os holandeses do Feyenoord por 3-2, na sexta e última jornada do grupo G da prova.

"Não foi com o brilhantismo que gostaríamos, muito sinceramente, em termos ofensivos faltou alguma eficácia e defensivamente podíamos e deveríamos ter sido mais equilibrados. Valeu pelo espírito, pela equipa, estávamos a ganhar 2-0, tivemos a possibilidade de talvez matar o jogo e entretanto sofremos de rajada dois golos, que poderiam de certa forma inibir a equipa, mas temos jogadores com grande caráter. Na segunda parte fomos mais equilibrados defensivamente. O Feyenoord queria empatar o jogo e passar também. Podíamos ter saído com mais critério, mas também surgimos com alguma fadiga na parte final”, disse o treinador do FC Porto na flash interview da Sport TV.

"Nós estávamos no início da nossa construção a querer insistir de mais pelo corredor central, conseguimos os golos com largura e os nossos centrais estavam expostos na perda de bola. O Matheus [Uribe] fora do seu espaço e sofremos algo com isso. Corrigimos, demos essa consistência à equipa, claramente que com o passar do tempo, aquilo que eu defini para a segunda parte, podíamos ter aproveitado. Valeu por aquilo que foi o acreditar da equipa e o espírito que teve”, acrescentou.

Sérgio Conceição falou ainda sobre o estado de espírito vivido no balneário, assim como os próximos três jogos dos dragões.

"Posso garantir sempre o espírito de combatividade, a ambição a vontade de representar este clube da melhor forma. Isso não nos falta. Pode haver erros, quer dos jogadores, quer meus, mas todos juntos somos mais fortes e é isso que queremos passar. Agora temos três jogos muito importantes, da Taça de Portugal, da Taça da Liga e do campeonato, o principal objetivo da época."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.