Treinador do Benfica falou sobre João Félix e a vitória por 4-2 sobre o Eintracht

Exibição de João Félix

"O João é um miúdo fantástico, mas tem ainda muito para aprender técnica e taticamente. Precisa de saber ocupar espaços, de perceber os momentos do jogo e tem de o fazer rapidamente. Quando fizer o normal vai ser criticado. Por vezes faz isto, é o jogador mais jovem de sempre a fazer um hat-trick e isso torna-o especial. Mas no dia em que for só o João, será criticado porque já não é especial. Tem 18 anos, não lhe colocamos pressão nenhuma, é quase como um miúdo que vai para o jardim e joga o jogo dele. Estamos todos convictos que vai fazer uma bonita carreira e acredito que pode continuar cá durante muitos mais anos. Para a semana se não marcar 10 golos, vai ser o João normal que é criticado constantemente. É deixá-lo fazer a vida dele e que faça um crescimento sustentado".

Lage Effect?

"Não é o Lage Effect, é o run a lot [correr muito]. Os quatro homens da frente correram bastante, Rafa, João, Cervi e Gedson. Correram, pressionaram para a equipa ter um conforto maior. Não pudemos permitir que o adversário tivesse bola".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.