Este sábado, a UEFA divulgou uma entrevista com João Félix, na qual o antigo 'menino de ouro' do Benfica fala sobre os momentos na Luz, a chegada ao Atlético de Madrid e de jogar com Cristiano Ronaldo.

Questionado sobre o melhor momento que recorda do Benfica na Liga Europa no ano passado, João Félix admite que foi o hat-trick frente ao Eintracht Frankfurt - que faz exatamente um ano este sábado.

"É um dia que vou lembrar para sempre porque foi o meu primeiro e em que bati o recorde de jogador mais novo a fazer um hat-trick na prova. Foi um acumular de emoções e saiu de forma natural [lágrimas depois do golo]. Foi um dos dias mais felizes da minha vida", revela o jovem avançado.

Já em relação à mudança para o Atlético de Madrid e a atenção de que foi alvo na altura, João Félix salientou que "não estava habituado". "Atribuíram-me um protagonismo muito elevado. Mas é bom, é sinal de que estamos a fazer as coisas bem e que o nosso trabalho é reconhecido", frisou.

João Félix falou ainda sobre as alterações de Diego Simeone, treinador do Atlético de Madrid, provocou no seu estilo de jogo. "Se calhar um pouco no aspecto defensivo. Já evoluí um pouco nesse aspecto, mas não é que não defendesse no Benfica... Todos os treinadores me ensinaram coisas diferentes e todos foram importantes para o meu crescimento. Simeone ajudou-me muito na questão defensiva", admitiu.

O jovem avançado foi ainda convidado a recordar o primeiro encontro com Cristiano Ronaldo, quando foi convocado por Fernando Santos para a seleção nacional.

"Na altura disse que parecia que estava num jogo [de vídeo], porque estava habituado a vê-lo só na televisão, nunca assim tão de perto. Foi estranho, parecia que [ele] tinha três metros… Mesmo durante essa semana foi estranho, mas ele gosta de entrosar a malta e isso ajudou muito à minha inclusão no plantel", concluiu João Félix.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.