As muitas mexidas de Bruno Lage não surtiram efeito desta vez, e o Benfica saiu derrotado por 1-0, na visita ao Dinamo Zagreb, em jogo da primeira-mão dos 'oitavos' da Liga Europa. Além da derrota, os 'encarnados' perderam Seferovic, que saiu lesionado, com problemas musculares. A exibição não foi a melhor mas o Benfica tem a hipótese de corrigir o resultado na segunda-mão na Luz, marcado para o dia 14 de março, e seguir para os quartos-de-final. Este terá sido o jogo menos conseguido desde que Bruno Lage é treinador do Benfica.

Veja as melhores imagens do jogo

Já se sabia que o onze a apresentar-se no Estádio Maksimir seria diferente do que venceu no Dragão no passado sábado. Bruno Lage já disse que vai dar oportunidades a todos, sem olhar a jogos e a ambientes e, tal como fez frente ao Galatasaray na Turquia, lançou o defesa Corchia e os médios Florentino, Gedson e Krovinovic na equipa principal. Com cinco jogadores da formação no onze, os atuais líderes da Primeira Liga entraram com uma equipa com uma média de idades de 22,6 anos, ainda inferior à do jogo na Turquia (22,9), onde, a 14 de fevereiro, o Benfica venceu o Galatasaray por 2-1, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

O 4-4-2 era mais conservador, com Gedson Fernandes e Krovinovic nas alas, perante o atual líder destacado da liga croata. E o Benfica até entrou bem, com Grimaldo a ter a primeira grande oportunidade de golo mas a perder no 'mano-a-mano' com o guarda-redes Livakovic.

Com um futebol simples mas sempre de transições rápidas, a formação croata chegava com alguma facilidade à area 'encarnada'. Ia valendo Odysseas, autor de um punhado de boas defesas: mostrou atenção aos 18 minutos a remate de Dani Olmo, defendeu com os punhos um livre de Kadzior e, aos 45, mostrou coragem para sair aos pés de Gojak e defender com mestria o remate do médio bósnio de 22 anos.

Por essa altura já o Benfica perdia, graças a uma grande penalidade cometida por Rúben Dias, num lance em que o central 'encarnado' precipitou-se perante Olmo. O avançado Petkobic não tremeu e rematou para o meio da baliza, na conversão, fazendo o 1-0 aos 38 minutos.

Um golo que apareceu no melhor período dos croatas e no pior do Benfica, que, no minuto anterior, tinha perdido Seferovic, por lesão. O suíço queixou-se de dores na virilha e foi substituído por Cervi. João Félix passava a ser o avançado-centro.

Ao intervalo, Bruno Lage tinha de descobrir o porquê de o jogo do Benfica não estar a fluir como habitual. A equipa sentia dificuldades na criação e via o adversário chegar à área de Odysseas com alguma facilidade. Era preciso 'sangue novo' principalmente nos corredores, por isso trocou Florentino por Rafa Silva aos 58 e Zivkovic no posto de Gedson Fernandes aos 70 minutos. Krovinovic juntava-se a Gabriel no meio-campo, ficando o Benfica com uma frente de ataque mais alargada, com jogadores mais técnicos, mas sem a referência na frente.

Apesar das muitas mexidas, o Benfica continuava sem encontrar a fórmula para entrar na última barreira defensiva do Dinamo Zagreb. Faltava inspiração aos homens da frente, principalmente a João Félix, mas faltava também um homem capaz de fixar os centrais croatas em alguns momentos para libertar os homens que, por norma, aparecem de trás, no esquema de Bruno Lage. Os cruzamentos acabavam sempre nos defesas croatas, as combinações não saíam e, quando saíam, os jogadores adversários conseguiam ler bem as jogadas e antecipar os movimentos. O tão elogiado 'Lageball' estava 'emperrado'.

E isso era visível no banco do Benfica onde Bruno Lage ia mostrando o seu descontentamento perante algumas decisões na frente de ataque.

O Dínamo ia estacando o jogo do Benfica e, quando podia, subia com perigo. Orsic era o homem mais perigoso, como mostrou aos 49 minutos, num remate em jeito dentro da área, mas por cima da barra; e outro aos 90, a finalizar dentro da área um centro da direita. Valeu ao Benfica que, nas duas ocasiões, a bola saiu muito por cima.

No derradeiro dos três minutos de desconto, Ferro teve de se esticar para evitar o remate de um croata que estava em boa posição de fazer o 2-0. No canto, marcado por Olmo, Situm rematou, com a bola a passar muito perto do poste.

Esta é a segunda derrota de Bruno Lage como treinador do Benfica ao cabo de 15 jogos, depois de ter perdido nas meias-finais da Taça da Liga com o FC Porto. O Benfica tem a hipótese de corrigir o resultado na segunda-mão na Luz, marcado para o dia 14 de março, e seguir para os quartos-de-final.

Leovac e Sunjic, que estavam 'tapados', viram amarelo e não jogam na Luz.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.