Enrique Cerezo, presidente do Atlético de Madrid, analisou o encontro que esta quinta-feira opõe o Sporting ao emblema espanhol. O dirigente mostra-se confiante na passagem às meias-finais da Liga Europa, mas sublinha que o jogo desta noite em Alvalade vai ser "muito difícil".

"Temos, em todos os jogos, de estar atentos e por vezes a vantagem não é suficiente. Esperamos, como sempre, ganhar o jogo. Os nossos jogadores estão preparados e o treinador também. Espero que ganhemos", afirmou o máximo dirigente dos "colchoneros", aos jornalistas, em Lisboa, à porta do hotel onde a equipa está hospedada.

"A única surpresa que queremos é vencer. Somos otimistas. Sabemos que é um jogo difícil, haverá muita pressão. Jogam em casa, mas também teremos muitos adeptos. Temos uma boa equipa. Espero que tudo corra bem e que amanhã possamos estar no sorteio. O nosso objetivo é vencer um título", acrescentou o presidente.

Cerezo abordou ainda a polémica do momento em Espanha que está relacionada com arbitragem do encontro entre Real Madrid e Juventus, com foco no penálti marcado já em período de descontos da segunda parte e convertida por Cristiano Ronaldo.

"Vi a repetição do penálti. Vi-a muitas vezes depois do jogo. Foi a única coisa que vi. Todos sabem que não sou partidário do VAR, mas ontem teria sido necessário. No entanto ainda estariam a discutir a estas horas da manhã no Bernabéu se era penálti ou não. Ontem teria gostado de ver o VAR, ver que solução se teria tomado", atirou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.