O Benfica empatou (3-3) frente ao Shakhtar em partida a contar para os 16 avos de final da Liga Europa e está eliminado da competição.

Jogo de loucos entre as equipas de Bruno Lage e Luís Castro, mas com a equipa ucraniana treinada pelo técnico português a levar a melhor na eliminatória. O início foi absolutamente bombástico, mas já lá vamos.

Em relação à última partida, Bruno Lage procedeu a duas alterações, com Samaris e Vinicius a cederem os lugares a Chiquinho e Dyego Sousa.

Com uma entrada de rompante, a equipa encarnada fez por marcar de forma madrugadora e cedo chegou à vantagem por intermédio de Pizzi.

Mas foi sol de pouca dura e seguiu-se um 'balde de água' apenas três minutos volvidos.

Dodô tentou servir na zona central, e num lance de grande atrapalhação na área, Rúben Dias acabou por ser o último a atirar para a própria baliza.

Num jogo de parada e resposta, Ismaily apareceu na cara de Vlachodimos, com o guardião a desviar para o poste.

Sem perder o norte, a equipa encarnada foi à procura de nova vantagem e acabou por conseguir novo tento na redenção de Rúben Dias. Canto de Pizzi, com o central nas alturas a atirar para o fundo das redes. Estava empatada a eliminatória.

Mas a abrir o segundo tempo, as águias voltaram a ter nova entrada retumbante. Depois de uma infantilidade da defesa do Shakhtar, Dyego Sousa acabou por roubar a bola, tocou atrasado para Rafa fazer o 3-1.

Em vantagem na eliminatória, a equipa de Bruno Lage certamente não esperava a reação do Shakhtar.

Primeiro foi Stepanenko a bater Vlachodimos, depois de um canto da esquerda (49´).

Em desvantagem na eliminatória e à procura de diminuir a diferença, os encarnados ficaram muito expostos aos rápidos atacantes do Shakhtar.

Taison (66´) ainda atirou para defesa apertada de Vlachodimos, num previsão do que estava para vir.

O terceiro golo do Shakhtar acabou mesmo por aparecer ao minuto 71, num tento de Alan Patrick. Ismaily apareceu isolado, para fazer o último golo da partida.

Lage ainda tentou mexer com as entradas de Seferovic e Vinícius, com o avançado brasileiro ainda ter uma boa oportunidade num cabeceamento que foi parar às mãos de Pyatov.

O Benfica não foi além de um empate (3-3) frente ao Shakhtar e é a equipa de Luís Castro que segue em frente na Liga Europa. Jornada de tragédia para as equipa portuguesas que vêem todas as equipas eliminadas das competições europeias.

Onzes iniciais das duas equipas:

Onze do Benfica: Vlachodimos; Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo; Pizzi, Weigl, Taarabt, Rafa; Chiquinho e Dyego Sousa

Onze do Shakhtar: Pyatov; Dodô, Kryvtsov, Matviyenko, Ismaily; Marcos Antônio e Stepaneko; Marlos, Alan Patrick e Taison; Junior Moraes

Suplentes do Benfica: Svilar, Cervi, Seferovic, Florentino, Nuno Tavares, Jota e Carlos Vinícius

Suplentes do Shakhtar: Shevchenko, Kocholava, Tetê, Konoplyanka, Maycon, Bolbat e Fernando

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.