O Bayer Leverkusen recebe esta quinta-feira o FC Porto, na primeira-mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Um duelo entre duas equipas de Liga dos Campeões como os dois treinadores admitiram. Duas formações que atravessam um bom momento, com três vitórias nos últimos três jogos, com os alemães ligeiramente melhores: seis triunfos nos derradeiros sete jogos (uma derrota), contra cinco dos 'dragões (uma derrota e um empate).

O FC Porto chega moralizado a este encontro, depois de vencer o Vitória de Guimarães por 2-1 na 21.ª jornada da Primeira Liga, algo que lhe permitiu encurtar para um ponto a desvantagem para o Benfica na prova. O Bayer Leverkusen, que venceu o Union Berlim, Borussia Dortmund e Estugarda nos derradeiros três jogos da Bundesliga, todos pela margem mínima, colocou-se às 'portas' da zona de 'Champions: ocupa o 5.º posto com 40 pontos, menos dois que a dupla de Borusias, Munchengladbach e Dortmund, ambos com 42 pontos, no 4.º e 3.º lugares, respetivamente.

Para este jogo, Sérgio Conceição não poderá contar com Otávio, castigado. Danilo está recuperado e pode ir a jogo. O treinador do FC Porto deverá fazer algumas modificações no onze, com a entrada do internacional português no lugar do brasileiro, passando a ter um meio-campo com três elementos: Danilo, Uribe e Sérgio Oliveira. Esta medida poderá desviar Marega para a direita do ataque, jogando os 'dragões' apenas com um homem na frente: Tiquinho Soares, que cumpriu castigo frente ao Vitória de Guimarães, ou Zé Luís, titular frente aos minhotos.

Caso Marega 'chamado' à conferência de imprensa

Este será o primeiro jogo do FC Porto, depois dos incidentes de Guimarães, onde Marega foi alvo de insultos racistas e abandonou o relvado.

Aliás, este foi um dos temas que marcou as conferências de imprensa. Peter Bosz, treinador do Bayer Leverkusen, garantiu que caso o incidente tivesse ocorrido num jogo da sua equipa, a atitude teria sido diferente da tomado pelo FC Porto em Guimarães.

"O racismo não tem lugar na sociedade e no futebol. É inaceitável. Temos de dizer, claramente, não ao racismo!", começou por dizer o técnico holandês. De seguida, disse como teria procedido caso a situação se tivesse passado com algum jogador seu. "Toda a equipa sairia do campo", garantiu.

Ora Conceição, que falou depois, comentou algumas críticas dirigidas ao FC Porto. Os jogadores tentaram demover Marega da sua decisão, pedindo ao maliano que continuasse em campo. Sérgio Conceição também tentou mas sem sucesso. E explicou toda a confusão gerada por uma situação inesperada e nunca visto em Portugal.

"Aqui ninguém dá lições de moral a ninguém, temos um balneário muito unido, muito coeso, com todos a remar para todo o lado, somos uma família. No final do jogo não interessa a nacionalidade, cor da pele, altura ou cor do cabelo. É exatamente igual, somos uma família", começou por dizer.

"Pergunto quantos treinadores e jogadores sabem dos regulamentos e o que fazer numa situação que foi única em Portugal? Quando vamos para o banco, levamos um caderno com esquemas táticos, não levamos um caderno com os regulamentos. Na altura não sabíamos o que fazer. O que fizemos logo foi acalmar e estar com o Moussa Marega, isso é que é importante. Estamos e continuamos a estar", explicou Conceição, antes de finalizar.

"Não me vou alongar mais num tema que me enoja".

Elogios mútuos e... muito respeito

Nas conferências de imprensa de antevisão do jogo, os dois técnicos trocaram elogios.

"Não há favoritos mas, como sempre, queremos ganhar. Toda a equipa tem muito respeito pelo FC Porto, é uma equipa com tradição, e com grande qualidade física e técnica", destacou Peter Bosz.

"Será, certamente, um jogo como muitos golos, muito interessante para os espectadores no estádio", completou.

O treinador do Leverkusen falou ainda do facto de, frente a frente, irem estar duas equipas vindas da Liga dos Campeões. "Passar da Liga dos Campeões para a Liga Europa é difícil, porque gostaríamos de ter ido mais longe na 'Champions', mas isso agora não importa. Temos de nos focar na Liga Europa e tentar chegar ao mais longe possível", disse

Conceição devolveu os elogios

"O Bayer é uma equipa fortíssima, joga na Bundesliga, já elogiei várias vezes, é um dos campeonatos mais fortes e competitivos do mundo e o Bayer está no top 5 dessa competição. É uma equipa muito forte individual e coletivamente, com uma grande dinâmica ofensiva, muito perigosa, com jogadores individualmente capazes de resolver o jogo de um momento para outro. [...] Nos últimos dois jogos o Bayer Leverkusen mudou, de início, a estrutura da equipa, com uma linha de cinco na defesa, depois com dinâmica com e sem bola diferentes, a defender e a atacar, os alas ocupam espaços diferentes nos vários sistemas", notou.

FC Porto na Alemanha: muitas derrotas mas algumas vitórias saborosas

Este é o primeiro jogo oficial entre estas duas formações, que já se defrontaram uma vez, num amigável de pré-época em 2016/2017, que terminou com um empate a uma bola.

Ao contrário dos outros emblemas portugueses, o FC Porto nem se pode queixar tanto nas suas visitas a Alemanha. Além da goleada por 5-0 em 1995 frente ao Werder Bremen, para a Liga dos Campeões, há que recordar o triunfo frente ao Hamburgo por 3-1, na Liga dos Campeões, na época 2006/2007, a vitória frente ao Hertha Berlim em 1999/2000 também na 'Champions'.

O mais saboroso triunfo em solo germânico nem foi contra uma equipa alemã: em 2004, o FC Porto bateu o Mónaco por 3-0 no atual Veltins-Arena em Gelsenkirchen e ergueu o troféu de campeão europeu pela segunda vez na sua história.

Ao todo, o FC Porto já realizou 37 jogos frente a equipas alemães em jogos oficiais na UEFA (19 na Champions, 12 na Liga Europa, quatro na extinta Taça das Taças e dois na antiga Taça das Cidades com Feiras). Nestes 37 jogos, soma 15 vitórias, oito empates e 14 derrotas. Um equilíbrio, que cai ligeiramente para os 'dragões' mas que volta a desequilibrar quando falamos de jogos mm solo germânico: três vitórias, cinco empates e 10 derrotas em 18 jogos, 23 golos marcados e 35 sofridos.

O jogo entre o Bayer Leverkusen e o FC Porto está agendado para as 20:00 (hora de Lisboa), naquela cidade alemã, e terá arbitragem do esloveno Slavko Vincic.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.