O Sporting fez uma das suas melhores exibições esta época (senão mesmo a melhor) na vitória por 3-1 frente ao Istanbul Basaksehir, na primeira mão dos dezasseis-avos de final da Liga Europa.

Com golos de Coates, Sporar e Vietto, o 'leão' mostrou um domínio em grande parte dos 90 minutos da partida e fica mais perto dos 'oitavos', apesar do golo de Visca deixar a equipa de Alvalade em alerta para a visita à Turquia.

Silas promoveu a estreia de Jovane Cabral (uma das melhores unidades 'leoninas' na partida) à titularidade na equipa principal e os regressos de Vietto e Acuña, que estavam fora por lesão desde 9 de fevereiro.

Com as competições nacionais em mau estado, o Sporting olha de outra forma para a Liga Europa e procurava um bom resultado que ajudasse a esquecer a inconstância da equipa nos últimos tempos.

Essa inconstância veio a demonstrar-se com aquela que, como já dissemos no inicio desta análise, foi a melhor exibição do Sporting esta época.

O Sporting não podia pedir um melhor começo. A pressionar alto, o 'leão' ganhou um canto ao minuto dois e no minuto seguinte celebrou.

Acuña marcou o canto à direita e Coates, em frente a Gunok, levou a bola para o fundo da baliza turca. Melhor começo era difícil.

A equipa de Silas continuava a carregar e não deixava a equipa turca respirar na partida. Mais posse 'leonina' que se aproximava de forma sucessiva com perigo da baliza do Basaksehir que evitava o golo graças a Gunok ou à pontaria desafinada do Sporting.

Jovane Cabral ia sendo uma das melhores peças do Sporting em campo, sempre à procura de 'molhar a sopa' e molhou... só que não valeu.

Aos 26', depois de Sporar atirar ao posto, Jovane fuzilou as redes turcas, mas o lance acabou por ser invalidado por fora de jogo do esloveno no inicio da jogada.

Apesar do golo anulado, que podia dar outro ar ao Basaksehir, os turcos continuavam sem criar perigo, com um Sporting sempre muito mais assertivo, a circular a bola, sempre direcionado às redes de Gunok.

Aos 44', eis que finalmente surge algo que já era com certeza esperado por treinadores, adeptos e pelo próprio: Sporar estreou-se a marcar pelo Sporting, ao rematar de primeira após passe de Ristovski.

O Sporting retomava ao balneário com uma vantagem agridoce: por um lado eram dois golos de vantagem o que é sempre positivo, por outro lado face ao ascendente ofensivo 'leonino' sabia a pouco.

As estatísticas da UEFA confirmavam a superioridade do conjunto 'verde-e-branco': mais posse de bola (55% vs 45%) e domínio total no ataque dos primeiros 45 minutos (12 remates, seis à baliza vs zero).

No regresso o Sporting continuava no mesmo caminho do primeiro período e chegou ao terceiro golo, com a classe de Vietto.

Aos 51 minutos, Jovane passa para Vietto que com toda a calma, picou por cima de Gunok e assinou o terceiro tento dos 'leões'.

Depois do terceiro golo, o Sporting baixou as linhas e deu mais iniciativa ao Basaksehir, que ainda assim não criava grande perigo às hostes da casa. Silas aproveitou para tirar Sporar para a entrada de Pedro Mendes, que estava em campo quando o Sporting encontrou uma 'pedra no caminho', numa altura em que nada o fazia prever.

Neto empurra Demba Ba dentro da grande área e o árbitro inglês Anthony Taylor não teve dúvidas em assinalar grande penalidade, convertida com sucesso por Visca aos 77 minutos.

O golo do Basaksehir serviu de catalisador para a equipa do Sporting e voltou à toada atacante e contou com três grandes oportunidades nos últimos minutos: Bolasie atirou com estrondo à barra aos 84', Vietto atirou ao lado aos 91' e Plata obrigou Gunok a uma enorme defesa aos 93'.

Contudo, e apesar das oportunidades, o marcador não voltou a mexer e o Sporting sai com uma vantagem de dois golos, vantagem que poderia ter sido muito superior tivessem os 'leões' sido menos perdulários nas sucessivas oportunidades com que contaram ao longo da partida, principalmente na primeira parte, naquele que foi o melhor Sporting da época até ao momento.

3-1, vantagem da equipa 'verde-e-branca' no final da primeira parte dos dezasseis-avos de final da Liga Europa, com o golo de Visca a obrigar a mais cuidado na 2.ª mão. Os 90 minutos finais jogam-se na Turquia no próximo dia 27.

Momento: 44', golo de Sporar

O avançado esloveno estreou-se a marcar pelo Sporting, depois de ter chegado a Alvalade no mercado de inverno oriundo do Slovan Bratislava. O golo do recem-chegado veio dar mais justiça a um Sporting que merecia, à altura, um marcador mais folgado.

A figura: Vietto

Bruno Fernandes é Bruno Fernandes, Vietto é Vietto, mas o protagonismo do argentino pode tornar-se semelhante ao do agora jogador do Manchester United. Marcou um golo cheio de classe nos sete remates realizados (dados da UEFA) nos 90 minutos em campo e ainda esteve presente na jogada do segundo golo, colocando a bola em Ristovski que cruzou para Vietto. No final podia ter bisado, mas a pontaria não foi a melhor.

Reações

Sporar: "Estou muito feliz pelo meu primeiro golo"

Coates: "O importante era ganhar e conseguimos a vitória"

Vietto avisa: "Nada está decidido"

Okan Buruk: "Esperávamos que o Sporting começasse mal"

Emanuel Ferro: "Preferíamos não ter sofrido o golo, faz parte"

Emanuel Ferro: "Segunda mão vai ser muito difícil"

*Artigo corrigido às 15h41

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.