A estreia de José Mourinho no estádio do Tottenham Hotspur teve drama quando a sua nova equipa se viu a perder por 0-2 frente ao Olympiacos antes da reviravolta para carimbar a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões ao vencerem por 4-2.

Esse espírito lutador surgiu várias vezes na 'montanha russa' que levou a equipa à final da última época, a primeira na história do clube.

Mas a desorganização defensiva na primeira meia hora contra a equipa grega, que não vence fora para a Champions há quatro anos, tem sido algo familiar para os 'Spurs' durante a época.

Isto acabou por custar o emprego a Mauricio Pochettino na última semana depois de cinco anos e meio de progresso que 'catapultaram' os 'Spurs' para a elite do futebol europeu.

Será o Tottenham de Mourinho candidato à Liga dos Campeões ou será a 'carne para o canhão' dos favoritos da prova como foi para o Bayern de Munique que impôs uma derrota de 7-2 aos anfitriões em Londres no mês passado?

Abundância de golos

Garantir um lugar na 'fase a eliminar' da prova pelo terceiro ano consecutivo significa que está na hora do Tottenham se decidir e deixar que Mourinho implemente as mudanças que considere necessárias antes da competição recomeçar em fevereiro.

O sucesso do português nas últimas duas décadas foi construído numa defesa sólida e se conseguir fazer isso com a equipa, não há dúvida que têm ao seu dispor a qualidade necessária para causar medo às melhores equipas da competição.

Apesar de um início difícil na fase de grupos, os 'Spurs' têm dois dos cinco melhores marcadores da competição esta época: Harry Kane e Son Heung-min.

Uma das primeiras prioridades de Mourinho é fazer com que Dele Alli volte a ser o mesmo jogador que foi uma das estrelas em ascensão na Europa.

O internacional inglês começou a reviravolta contra o Olympiacos e esteve muito bem na vitória por 3-2 frente ao West Ham United no passado sábado que deu a Mourinho um começo vitorioso na Premier League.

O capitão Hugo Lloris deverá estar de volta à baliza nos 'oitavos' e Mourinho aposta no aumento da confiança da equipa a cada vitória alcançada.

"No próximo jogo em casa, espero que os rapazes comecem sem fantasmas, que comecem imediatamente abertos e confiantes porque são jogadores muito, muito bons", afirmou o português depois de considerar que as feridas da derrota com o Bayern estiveram expostas no início contra o Olympiacos.

Segundo melhor

Contudo, a pesada derrota contra os campeões alemães pode ainda vir a afetar as hipóteses do Tottenham na Liga dos Campeões.

Os londrinos vão para o sorteio dos 'oitavos' fora do pote dos 'cabeças de série', abrindo a hipótese de encontrar equipas como o Paris Saint-Germain ou a Juventus em fevereiro.

"Quando uma equipa chega aos quartos de final, tem as mesmas hipóteses que os outros sete", disse Mourinho.

"Se terminares em primeiro jogas contra um segundo, se acabas em segundo, o segundo jogo é fora, por isso ficar em segundo diminui as possibilidades (de seguir em frente)".

Mourinho fez uma substituição após 29 minutos na passada terça-feira quando tirou Christian Eriksen do banco para dar uma 'faísca' criativa à equipa.

Contudo, Eriksen pode não estar lá para ser chamado em fevereiro com os 'Spurs' a necessitarem de o vender em janeiro para ganhar algum dinheiro com o dinamarquês antes do seu contrato acabar no verão.

Toby Alderweireld e Jan Vartonghen estão na mesma posição e, de acordo com as informações, os 'Spurs' terão de vender antes de 'entregar' dinheiro a Mourinho para reforçar a equipa.

O Tottenham bateu as 'odds' várias vezes com Pochettino para ir chegando mais longe nas últimas Champions. Mourinho vai precisar de fazer milagres semelhantes se quiser dar o passo de finalistas para campeões no próximo mês de maio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.