Nélson Oliveira, antigo avançado do Benfica e atualmente ao serviço do AEK Atenas, considera que o mau rendimento dos 'encarnados' na Europa não pode ser associado à aposta nos miúdos da formação.

"Não se pode associar a falta de resultados na Europa aos miúdos. Até parece que sem eles o Benfica ia a meias-finais da Champions, ou passava a fase de grupos...", começou por dizer o jogador português, em declarações ao jornal Record, salientando que apostar na formação é "assumir riscos".

"A aposta na formação é isso mesmo, assumir riscos. Mas é importante mesclar com experiência. E não se pode falar de falta de investimento no Benfica, porque só o De Tomas custou 20 milhões de euros... Os resultados europeus são dores de crescimento, que não podem ser vistos à luz da juventude da equipa", defendeu.

Nesse sentido, o Nélson Oliveira entende que "a ida ao mercado faz falta mas a base deve ser a formação". O avançado dá como exemplo as campanhas das camadas jovens das seleções e do Benfica na UEFA Youth League.

"Quando vês os jovens em finais da Youth League, a jogar com os melhores clubes da Europa e a vencer, quando vês as seleções dominadas por jogadores do Benfica a conseguirem belíssimos resultados, alguém pode dizer que não há qualidade?", questiona.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.