O Barcelona não foi além de um empate a uma bola no terreno do Nápoles, na 1.ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. Os blaugrana vão ter problemas na segunda-mão em casa já que não poderão contar com os castigados Busquets (viu amarelo) e Arturo Vidal (expulso), num plantel já de si muito curto. Piquè saiu lesionado e não se sabe como estará para o clássico do fim-de-semana frente ao Real Madrid. Mertens marcou para os napolitanos, Griezmann empatou para os culés, a passe de Nelson Semedo. Bom jogo de Mário Rui.

No 'santuário' de Maradona, Messi foi recebido como um 'deus', naquele que foi o seu primeiro jogo de sempre no San Paoli. sem a companhia de Suárez e Dembelé, o argentino tinha a missão de manter o FC Barcelona à ‘tona’, numa época de muitas lesões nos blaugrana. Antes deste jogo, o astro argentino tinha regressado aos golos com um 'póquer' frente ao Eibar.

O jogo contou ainda com dois portugueses - Mário Rui na lateral esquerda do Nápoles e Nelson Semedo na lateral direita do Barcelona e marcava a estreia de Quique Setién na Liga dos Campeões.

Na estreia europeia de Quique Sétien, o ‘Barça’ apresentou-se como favorito frente aos comandados de Gennaro Gattuso mas era preciso mostrar em campo de modo a evitar os ‘desastres’ de Roma (2018) e Liverpool (2019). Os napolianos até podem estar a fazer a pior época em muitos anos, mas nenhuma comoetição motiva tanto com a Liga dos Campeões.

Este foi um jogo de quase sentido único. Gattuso preparou a sua equipa para jogar em 30 metros de terreno, com os dez jogadores atrás da linha da bola, acantonados perto da sua área, retirando assim espaço para homens de Setíen. A estratégia era simples: defender com todos, unidos, linhas juntas e baixas e sair em contra-ataque assim que se conseguisse ganhar a bola.

E foi o que aconteceu aos 30 minutos. Os napolitanos saíram em contra-ataque, Firpo foi batido em velocidade por Callejon. A bola chegou a Dries Mertens na direita que rematou colocado, sem hipóteses para Ter Stegen. O alemão do Barcelona nem se mexeu.

Com Griezmann e Messi muito marcados e com poucas movimentações de rotura dos laterais nas costas da defesa, o Barcelona sentia inúmeras dificuldades para criar perigo. Apenas um rasgo individial saído da genialidade de Messi podia derrubar a muralha napolitana.

Este rasgo só chegou aos 57 minutos. Semedo foi lançado na direita, centrou para a área onde apareceu Griezmann a encostar para o empate.

Já na parte final do jogo, Setién, que já tinha perdido Busquets para a segunda-mão (viu amarelo), viu Arturo Vidal ser expulso com duplo amarelo: fez uma falta dura sobre um contrário e ainda envolveu-se com Mário Rui numa troca de argumentos para lá do normal. O chileno viu amarelo pela falta e outro por desentender-se com um adversário.

Nos descontos, Piquè saiu lesionado, pelo que Setién terá dificuldades para formar uma equipa para a segunda-mão. O plantel é demasiado curto. O central está em dúvidas para o jogo deste fim-de-semana frente ao Real Madrid, no grande clássico do futebol espanhol.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.