O treinador português José Mourinho defendeu que as lesões fizeram com que o Tottenham hoje “não tenha sido uma equipa” na derrota por 3-0 em Leipzig, que ditou o afastamento da Liga dos Campeões de futebol.

“Estamos mesmo com problemas. Não somos sequer uma equipa, somos um grupo de jogadores que estão disponíveis para jogar e tentar construir uma equipa”, considerou o técnico do vice-campeão europeu, que abandona a competição depois de ter sido igualmente derrotado na primeira mão dos oitavos de final, em Londres, por 1-0.

José Mourinho admitiu ainda que a equipa "cometeu erros que já tinham sido analisados de jogos anteriores. Quando não temos para dar, damos o que temos. Nunca vou culpar os jogadores que têm jogado no limite. Não lhes posso pedir mais. Estou com estes rapazes".

"Às vezes, há momentos que podem ajudar a preparar o futuro de uma melhor forma. Não há ninguém para culpar quando parece que em cada jogo temos uma lesão. Esta é a história da nossa temporada. Começou com alguns problemas, claro, mas depois tivemos uma fase negativa que começou com a primeira lesão do Hugo Lloris, e a partir daí não parou. Viemos para a fase a eliminar da Liga dos Campeões e olhem para o nosso banco. É muito, muito difícil. Não posso culpar os jogadores", rematou José Mourinho.

Mourinho queixou-se das sucessivas lesões na sua equipa – destacam-se as de Harry Kane, Son Heung-min e Steven Bergwijn - que o deixaram sem vários dos melhores atletas, ausências que se traduziram hoje em derrota pesada frente ao terceiro classificado do campeonato alemão.

“Não temos avançados e não causamos danos aos adversários. É tão simples quanto isso. Então, os nossos oponentes sentem-se muito confortáveis em atacar-nos, pois sabem que não conseguimos causar-lhes danos”, lamentou.

Há um ano, sob o comando de Maurício Pochettino, o Tottenham foi finalista vencido na Liga dos Campeões – perdeu por 2-0 com o Liverpool -, mas esses tempos de fulgor estão distantes.

A equipa de Mourinho não vence há seis jogos em todas as competições, ocupando o oitavo lugar em Inglaterra, a sete pontos do quarto, posto que dá direito a disputar a ‘Champions’.

José Mourinho foi campeão da Europa pelo FC Porto em 2004 e pelo Inter em 2010, tendo vencido a Liga Europa pelo Manchester United em 2017.

 *Artigo atualizado às 23h30

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.