Jogo impróprio para cardíacos na segunda mão dos quartos de final da Champions, com o Tottenham a ser derrotado pelo City por 4-3, mas a seguir para as meias-finais da Liga dos Campeões.

Depois da desvantagem trazida da primeira mão, o City queria dar a volta à contenda contando com o apoio dos seus adeptos.

O início foi uma autêntica loucura, com cinco golos apontados em 21 minutos. Foi a primeira vez na história da 'champions', que se apontou uma 'mão cheia' de golos em tão pouco espaço de tempo.

Raheem Sterling abriu o ativo aos 4´ para o City. Mas o Tottenham virou o encontro num espaço de três minutos depois do bis de Heung-Min Son (7´e 10´).

Ao minuto 11´, o português Bernardo Silva empatou a partida, num remate que ainda sofreu um desvio. Decorridos 21, e foi apontado o quarto golo da partida por intermédio de Raheem Sterling. O City foi assim em vantagem para o intervalo.

Num jogo absolutamente electrizante, Sergio Aguero fez o 4-2 (59´) e colocava os 'citizens' pela primeira vez em vantagem na eliminatória.

Mas ao minuto 73´, Fernando Llorente reduziu para 4-3 e eram novamente os spurs a estarem mais próximos das semi-finais.

O final foi absolutamente dramático, com Sterling a marcar ao cair do pano, mas o lance acabou por ser anulado pelo VAR.

O Tottenham acabou por ser mais feliz em Manchester e vai defrontar o Ajax nas meias-finais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.