O avançado internacional português Cristiano Ronaldo aceitou assinar pela Juventus pouco depois da final da Liga dos Campeões de futebol de 2017/18, disputada em Kiev, afirmou hoje o diretor desportivo dos italianos.

“Com o Cristiano foi bastante fácil, porque ele queria assinar pela Juventus. Não foi preciso convencê-lo. Pouco depois da final da ‘Champions’ já tinha decidido. Disse que sim à Juventus, porque só queria ir para a Juventus”, explicou Paratici, em entrevista à estação televisiva italiana Sky Sport.

O Real Madrid conquistou a sua 13.ª Liga dos Campeões, a terceira consecutiva, em 26 de maio último, quando venceu o Liverpool, por 3-1, na capital ucraniana.

A vontade de o capitão da seleção portuguesa rumar à ‘vecchia signora’ foi confirmada a Paratici pelo agente de Ronaldo, Jorge Mendes, durante as negociações para a contratação de João Cancelo, que alinhava no Inter Milão, por empréstimo do Valência.

“Disse-me: Não vais acreditar, mas o Cristiano quer assinar pela Juventus. Eu respondi que acreditava, mas que me parecia complicado concretizar”, referiu o dirigente italiano, que recordou as negociações que levaram à contratação do avançado ao Real Madrid, por cerca de 112 milhões de euros.

Segundo Paratici, depois desta conversa com Mendes, informou o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, que pediu uns dias para pensar e acabou por responder ao fim de três horas.

Ronaldo acabou por assinar por quatro temporadas pelos heptacampeões italianos, em 10 de julho, tornando-se na mais cara transferência de sempre do futebol italiano. Atualmente soma 11 golos e cinco assistências em 17 jogos pela formação de Turim.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.