Pep Guardiola sabe que está exposto: caso o Manchester City seja eliminado pelo Tottenham esta quarta-feira, nos quartos-de-finial da Liga dos Campeões, o técnico catalão poderá ouvir as mesmas críticas que teve de enfrentar na temporada passada e ver manchada a sua história vencedora em Inglaterra, mesmo que venha depois a conquistar a Premier League, como aconteceu na época passada.

Derrotados no novo estádio do Tottenham (1-0) na primeira-mão, os 'Citizens' terão que reverter a situação no Etihad Stadium para evitar uma eliminação na maior competição de clubes do futebol europeu.

Eliminado pelo Liverpool na época passada, o Manchester City aliviou a decepção da Champions conquistando a Premier League. Mas Guardiola foi duramente criticado pela imprensa britânica, acusado de ter renunciado aos seus princípios no jogo da primeira-mão (derrota 3-0 em Anfield) e de acumular erros táticos.

"Guardiola pode cometer erros e a natureza desta derrota [com o Tottenham] reflete ecos da derrota sofrida em Anfield há um ano", escreveu o 'The Times' na semana passada.

Há oito temporadas que uma equipa orientada por Guardiola não vence uma partida dos quartos ou meias-finais da Liga dos Campeões, fora de casa, apesar de ter orientado formações da envergadura de Barcelona, Bayern Munique ou Manchester City.

O  jornal  'The Times', assim como os demais veículos da imprensa inglesa, mostraram-se surpreendidos com as decisões do génio espanhol. Por que escolher Fabian Delph para o lado esquerdo da defesa? Por que abrir mão de Kevin De Bruyne ou de Leroy Sané? Por que privilegiar os defensivos Ilkay Gündogan e Fernandinho?

Guardiola: "Somos uns adolescentes" na Liga dos Campeões

"A temporada passada foi muito pior", disse Guardiola na última terça-feira. De fato, com apenas um golo sofrido, o técnico espanhol pode confiar na equipa, mas o mínimo erro poderá condená-los a diminuir significativamente a sua conquista de títulos esta temporada.

O Manchester City conquistou em fevereiro a Taça da Liga e é o grande favorito para vencer a FA Cup em maio, na final contra o Watford. Além disso tem em suas mãos a hipótese de repetir o título na Premier League.

O catalão costuma lembrar da falta de experiência europeia do Manchester City para explicar a pobre bagagem na Champions. Se eliminar os 'Spurs' será a segunda qualificação para as semifinais da Liga de Campeões para os 'Citizens'.

"Somos uns adolescentes nesta competição", declarou Guardiola, antes da sua equipa golear o Schalke (7-0) na partida segunda-mão dos oitavos-de-final da prova.

Mas não foram os 'adultos' como Real Madrid, Barcelona ou Bayern Munique, os carrascos do City nas duas primeiras temporadas de Guardiola. Foram Mónaco e Liverpool quem eliminaram o City da Champioons nas duas últimas edições.

Uma eliminação diante do Tottenham, que está a 16 pontos da liderança da Premier, e cuja folha salarial representa a metade da folha dos 'Citizens', seria um golpe para a equipa de Manchester.

Os 'Citizens' vão repetir o duelo contra a equipa de Mauricio Pochettino no fim de semana no campeonato inglês. "Se não ganharmos essas partidas, estaremos eliminados em duas competições. Tenho essa sensação há semanas", afirmou Guardiola, esta terça-feira.

"Não vim aqui para ganhar a Liga dos Campeões, honestamente. Vim aqui para jogar como fizemos nestes últimos 20 meses", lembrou.

Mas se não alcançar as meias-finais, a aura vencedora de Guardiola ficará empalidecida. Diante do Tottenham, os 'adolescentes' vão ter de dar o salto rumo à maturidade.

Equipas prováveis

Manchester City: Ederson; Walker, John Stones, Laporte, Mendy; De Bruyne, Gündogan, David Silva (cap.); Sterling, Agüero, Sané

Técnico: Pep Guardiola (ESP)

Tottenham: Lloris (cap.); Trippier, Alderweireld, Sánchez, Vertonghen, Danny Rose; Sissoko, Wanyama ; Eriksen, Son, Lucas Moura

Técnico: Mauricio Pochettino (ARG)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.