Um golo de Alex Telles, de grande penalidade, no prolongamento permitiu ao FC Porto vencer a AS Roma, por 3-1, e qualificar-se para os quartos de final da Liga dos Campeões de futebol.

Depois da derrota em Roma, por 2-1, o brasileiro Soares (26 minutos) e o maliano Moussa Marega (52) marcaram os golos dos 'dragões' no tempo regulamentar, com Daniele de Rossi (37) a marcar para os romanos, de grande penalidade.

Com o golo de Alex Telles, aos 117 minutos, o FC Porto regressa aos quartos de final da Liga dos Campeões quatro temporadas depois.

No final do jogo, o lateral brasileiro não escondeu a sua satisfação pelo apuramento do FC Porto para a próxima fase da prova, e destacou a importância do resultado para o que resta da temporada numa semana em que os 'dragões' perderam a liderança do campeonato para o Benfica.

Em declarações ao Porto Canal, Alex Telles começou por tentar descrever o momento em que fez o 3-1 para o FC Porto.

"Naquele momento passou muita coisa pela cabeça, sobretudo porque foi uma semana complicada. Mas não fui só eu que marquei o penálti, fomos todos nós, jogadores e adeptos que estiveram presentes. O ambiente que vivi no Estádio do Dragão deixou-me à vontade para marcar aquele penálti", começou por referir o autor do golo que permitiu ao FC Porto 'virar' a eliminatória.

"Numa competição de alto nível, como é a Liga dos Campeões, a qualidade eleva-se e o que faz a diferença é a concentração e nisso fomos muito fortes. Entrámos agressivos e colocámos a AS Roma no meio-campo defensivo. Agora estamos focados em chegar o mais longe possível e esperar que este resultado nos embale para o que resta do campeonato, que é o objetivo principal", sentenciou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.