Fernando Santos analisou o encontro entre Portugal e Itália.

Análise

"Tivemos dificuldade na primeira parte, na segunda parte adaptamos-nos. Sabíamos que era forte o meio campo da Itália. O movimento do Insigne criava problemas, o Cancelo não fechou, fazia com que o Rúben [Neves] baixasse demasiado e o Pizzi e o William não conseguiam controlar os outros jogadores e não fechavam. O médios muito verticais causavam desequilíbrios. A partir dos 25 minutos conseguimos estar melhores, mas faltou-nos bola e discernimento. Caímos também no exagero de sair na zona defensiva e perdíamos bolas. Não conseguimos fazer bem. Ao intervalo, as coisas melhoraram. Nos segundos 45 minutos, a partir dos 15 minutos fomos em crescendo, fomos tirando bola. Acho que Portugal foi melhorando e o resultado acabou por ser justo".

Entrada de João Mário

"Era importante que os jogadores tivessem bola. O Pizzi estava cansado, o João Mário convive bem com a bola e a equipa foi melhorando. Na primeira parte, Itália foi melhor".

Resultado

"Estamos unidos, queríamos ganhar. Queríamos jogar com alegria e criatividade. Esta equipa tem muito para crescer, mas vamos melhorar. Nestes jogos não se consegue fazer tudo bem".

Ronaldo?

"Insistir neste tema, não vale a pena. Tudo o que é conversa profissional mantenho entre mim e o jogador".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.