O presidente da liga espanhola, Javier Tebas, teceu duras críticas a Manchester City e Paris Saint-Germain por considerar que estes clubes estão a prejudicar o equilíbrio do futebol europeu, nomeadamente devido ao fair-play financeiro da UEFA.

Em declarações ao jornal inglês 'The Guardian', Javier Tebas apontou o dedo às práticas de clubes como Manchester City e PSG que neste momento se encontram a contas com o fair-play financeiro da UEFA.

"Há clubes que não se importam sequer com o seu teto orçamental quando pretendem contratar um jogador. Isso força os outros clubes a viverem numa realidade de pressão económica constante para poderem competir com eles, o que acaba por estragar por completo a balança de todo o futebol europeu", afirmou o dirigente espanhol.

"Isto já não é um desporto, nem sequer uma indústria. Tornou-se mais um brinquedo, uma brincadeira para o estado. E quando assim é, as crianças começam a brincar umas com as outras. Acabam por estragar o sistema todo", acrescentou Javier Tebas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.