Eden Hazard foi apresentado esta quinta-feira como reforço do Real Madrid para as próximas cinco temporadas e fez algumas revelações numa conferência de imprensa realizada no Estádio Santiago Bernabéu.

Em declarações à imprensa espanhola, Hazard assumiu que o facto de ter Zidane como treinador pesou muito na sua decisão de rumar ao Real Madrid, e que pediu o número 10 a Modric 'por brincadeira' através de um intermediário.

"Todos sabem que [Zidane] era o meu ídolo desde criança e o facto de ser o treinador do Real Madrid foi muito importante [para vir para cá]", afirmou Hazard.

"Ainda não sou um galáctico, mas espero ser um dia. Sou Eden Hazard e tudo o que fiz no passado não conta. Vou começar tudo de novo, do zero. Não me considero um galáctico, mas sim um jogador muito bom", frisou Hazard sobre a ambição de ser no futuro considerado um jogador 'galáctico'.

Questionado sobre a conquista da Bola de Ouro, Hazard recordou que tudo é possível, mas que neste momento só pensa em ajudar a equipa a vencer títulos.

"O que posso dizer é que a Bola de Ouro está no Real Madrid, com Modric. Não sei se vai ser mais fácil, mas a verdade é que nos últimos anos ganharam quase sempre jogadores do Real. Vou focar-me no coletivo e em ajudar a equipa a ganhar. Se tudo correr bem, porque não ganhar? É algo que imagino, mas não penso nisso todos os dias. O mais importante é ganhar títulos", disparou Hazard.

Sobre Modric e ambição de envergar camisola número 10 dos 'merengues' que pertence ao internacional croata, Hazard fez uma revelação surpreendente.

"Tive a sorte de falar com ele por intermédio de Kovacic. Na brincadeira perguntei-lhe se me dava o 10, mas ele disse 'não'. Tenho de encontrar outro número. Mas isso não importante – que mais importa é o símbolo", sentenciou Hazard.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.