O futebolista internacional português Gonçalo Guedes considerou hoje que a suspensão das competições devido à covid-19 acabou por ser benéfica, dando-lhe tempo para recuperar fisicamente.

Esta época, o ex-futebolista do Benfica esteve ausente mais de três meses, de meados de outubro do ano passado a fevereiro, com uma entorse no tornozelo e, nos últimos jogos da equipa ‘che’, nunca disputou os 90 minutos.

“A paragem foi boa para mim, deixei de sentir dor devido à lesão. Trabalhei na quarentena e a verdade é que agora sinto-me bem e quero ajudar a equipa”, disse o extremo, em declarações aos canais de comunicação do Valência.

Gonçalo Guedes chegou ao Valência em 2017/18, por empréstimo do Paris Saint-Germain e, na época de estreia, esteve em 38 jogos e marcou seis golos, para, na seguinte, de 2018/19, voltar a ser peça importante, com 39 jogos e oito golos.

Esta temporada, o jogador que deu a Portugal a primeira edição da Liga das Nações, ao marcar o golo na final com a Holanda (1-0 em 09 de junho de 2019, no Dragão), falhou boa parte da época, face à lesão sofrida em outubro, mas quer voltar a ser importante.

“Marcar o maior número de golos, fazer assistências e voltar a fazer grandes jogos, para ajudar a equipa. Não tem sido fácil com as duas lesões que tive [na última temporada esteve de fora dois meses], mas fazem parte do passado”, assinalou.

O Valência, à semelhança das outras equipas, tem preparado o regresso da Liga espanhola, suspensa desde março, e que se preparar para retomar em 11 de junho, com a equipa a ter o seu jogo da 27.ª ronda em 12 de junho, numa receção ao Levante.

“Até segunda-feira treinámos em grupos pequenos e era complicado, mas agora, que estamos todos juntos, há que aproveitar e tentar alcançar o máximo, porque falta pouco para o primeiro jogo”, disse.

Para o internacional luso, o objetivo é dar o máximo nas 11 jornadas que faltam, para conseguir o apuramento para a Liga dos Campeões, cujo último lugar de acesso é o quarto, ocupado pelo Getafe (46 pontos), enquanto o Valência é sétimo (42).

A Liga espanhola é liderada pelo campeão FC Barcelona (58 pontos), seguido do Real Madrid (56) e do Sevilha (47).

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Escócia, Bélgica e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para hoje. A Liga alemã foi retomada em 16 de maio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.