Didier Deschamps disse esta quinta-feira que Zinédine Zidane será "treinador da seleção francesa em algum momento", após Zizou anunciar a sua saída do Real Madrid, poucos dias depois fazer o tri na da Liga dos Campeões.

"Não sou eu quem decide. Por enquanto, ele tem vontade de aproveitar o descanso e a estar com a sua família. Claro que em algum momento será técnico da seleção. Quando? Não posso dizer, mas parece-me lógico", explicou Deschamps, que tem contrato até 2020 como selecionador francês.

Questionado se a saída de Zidane o pressionava no Mundial2018, respondeu assim. "Nem coloco esta questão. Estou concentrado no que me espera e nos meus jogadores", explicou o treinador, em conferência de imprensa na véspera do amigável contra Itália.

"Hoje estou focado com meu grupo por um objetivo muito preciso. Toda a minha energia está concentrada nisso. Existirá um depois do Mundial, isto vale para mim e para os jogadores", acrescentou.

"Zizou teve que refletir. Conhecemo-nos suficientemente bem, temos muito respeito um pelo outro. Posso imaginar o que o levou a tomar essa decisão e respeito-a, evidentemente. Zizou sai pela porta grande. Como técnico, tem uma carreira como a de jogador, fora de série", sublinhou.

Zidane anunciou a sua saída do Real Madrid em conferência de imprensa surpreendente, esta quinta-feira.

"Esta equipa deve continuar a ganhar e precisa de uma mudança para isto. Depois de três anos. precisa de outro discurso, outra metodologia de trabalho e por isso tomei esta decisão", explicou o francês.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.