O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, considerou que a quinta Bola de Ouro conquistada hoje por Cristiano Ronaldo ilustra o legado construído por um “exemplo a seguir pelas gerações mais novas”.

 

“A conquista da quinta Bola de Ouro por Cristiano Ronaldo é ilustrativa de todo o legado que o capitão da seleção nacional construiu, à base do seu talento, inteligência e superação, ao longo de mais de uma década de sucessos individuais e coletivos inigualáveis na história do futebol português”, disse.

Para o líder federativo, há algo mais importante em mais esta conquista de Ronaldo, que “pela sua generosidade, valores e caráter, é um modelo a seguir pelas gerações mais novas e um orgulho incomparável para Portugal”.

Fernando Gomes considera que o futebolista do Real Madrid “é o melhor do mundo desde 2008, ano em que conquistou pela primeira vez o galardão da prestigiada revista France Football”, considerando que o quinto galardão é prova da “maturidade de um grande português e um grande ser humano”.

“A sua dedicação, o seu esforço, o seu profissionalismo permitiram-lhe não só chegar ao topo, mas por lá ficar durante muitos anos”, referiu Fernando Gomes.

Fernando Gomes lembrou que Ronaldo foi, em 2017, campeão europeu e espanhol, vencedor das Supertaças europeia e espanhola e melhor marcador da Liga dos Campeões da época passada, além de ser “o líder de que o país precisou na conquista do terceiro lugar na Taça das Confederações e um dos grandes artífices da quinta qualificação consecutiva de Portugal para uma fase final do Mundial”.

Poucos meses depois de ter sido galardoado como o melhor futebolista do mundo em 2017 pela FIFA, Cristiano Ronaldo recebeu hoje a sua quinta Bola de Ouro, igualando o recorde do argentino Lionel Messi.