O presidente do clube, Tomás Faria, sublinhou que em três frentes, a equipa falhou o campeonato nacional, a Taça de Angola e apesar de ter atingido a fase de grupos da Taça da Confederação Africana de Futebol (CAF) foi eliminada na primeira etapa.

Falando em conferência de imprensa, o dirigente disse que o insucesso não se deveu à falta de qualidade, pois nota haver certo crescimento da equipa em relação à época transacta.

Segundo o responsável, o facto de os reforços ghanenses não actuarem na primeira volta, bem como a saída do técnico Beto Bianchi no início da segunda influenciou na prestação menos boa da equipa.

Referiu que as constantes alterações nos conselhos de administração da Sonangol, também têm afectado de forma global ao Petro, dado ser uma situação que afecta os grupos de trabalho no clube.

Pelo quarto ano consecutivo os “tricolores” ficaram na segunda posição do campeonato nacional, ganho pelo 1º de Agosto (67 pontos), com 64 pontos, foram afastados nas meias-finais da Taça de Angola, pelos “militares” e na prova africana o Petro terminou na quarta e última posição do grupo com sete pontos.

Segundo o presidente do clube Tomás Faria, que falava em conferência de imprensa de balanço da presente temporada, os objectivos passavam pela conquista do Campeonato nacional, Taça de Angola e entrada para a fase de grupos da Taça da Confederação o que aconteceu e foram eliminados na Taça da Confederação na sua primeira etapa.

"Fizemos tudo para vencer o Girabola e a Taça mas falhamos não por falta de qualidade mas além da ausência de títulos sentimos um crescimento da nossa equipa em relação a época transacta" referiu.

Ainda segundo o responsável a não permissão dos jogadores ghanenses actuarem na primeira volta ditaram uma prestação menos boa equipa bem como a saída do técnico Beto Bianchi, no inicio da segunda volta  também influenciaram negativamente na prestação dos “ tricolores”.

Pelo quarto ano consecutivo no Girabola ganho pelo 1º de Agosto, os tricolores ficaram na segunda posição com 64 pontos enquanto que na Taça de Angola foram afastados nas meias-finais pelo clube do rio- seco com perderam por 1-0.

Na classificação na prova africana os "tricolores" terminaram na quarta e última posição do grupo com sete pontos. O Gor Mahia e o Zamalek qualificaram-se para a fase seguinte com 9 pontos cada, respectivamente na primeira e segunda posições, enquanto o Hussein Dey ficou em terceiro com oito pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.