Vítor Pereira foi condenado a oito meses de prisão com pena suspensa por incidentes na Grécia, quando treinava o Olympiakos.

Num caso que remonta a 2015, na partida frente ao Panathinaikos, o treinador português entrou no relvado dirigiu-se a uma das balizas e trocou gestos obscenos com a claque adversária: Os porta 13.

Depois disso os adeptos do Panathinaikos tentaram atingir o técnico com engenhos pirotécnicos e cadeiras e o técnico teve que se refugiar no balneário.

Esta terça-feira, Vítor Pereira foi formalmente acusado por um tribunal de Atenas devido a "comportamento incorreto".

O Panathinaikos venceu a partida (2-1) mas viu-lhe serem retirados os pontos pela Federação Grega, que também multou o clube em 100 mil euros e dois jogos à porta fechada.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.