A primeira-ministra britânica, Theresa May, deu nesta o seu "total apoio" à candidatura conjunta de Reino Unido e Irlanda para organizar o Campeonato do Mundo de futebol de 2030.

A disputa deverá ser intensa com outra candidatura, anunciada em abril, que junta Argentina, Paraguai e Uruguai.

A partir da edição de 2022, no Catar, haverá 48 equipas na fase final, ao invés das atuais 32 seleções. Em 2026, o Mundial será organizado por Estados Unidos, México e Canadá.

Em 2030, as cinco federações das ilhas britânicas preparam um plano conjunto. May baseia o seu otimismo na meia-final jogada (e perdida) pela sua seleção contra a Croácia, no início de julho, na Rússia.

"Após o entusiasmo criado este verão (no hemisfério norte) pela Campeonato do Mundo, a Federação Inglesa (FA) trabalha com as federações escocesa, galesa, norte-irlandesa e irlandesa para determinar se poderia haver uma candidatura conjunta para sediar o Mundial em 2030", revelou Theresa May.

"Corresponde, é claro, às federações mencionadas tomar essa decisão", acrescentou. "Mas se elas decidirem candidatar-se, podem contar com o apoio total deste governo", assegurou a primeira-ministra.

Uma candidatura conjunta do Reino Unido-Irlanda provavelmente custaria menos do que o Campeonato do Mundo da Rússia, pois os dois países têm inúmeras infraestruturas de qualidade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.