Hristo Stoichkov está a acompanhar com muita atenção os danos da pandemia de COVID-19 na Europa e no mundo. O antigo internacional búlgaro reside agora nos Estados Unidos da América e está a cumprir a primeira semana de isolamento em Miami. Só sai de casa para ir aos estúdios de televisão da Univison onde participa num programa que lhe permitiu fazer entrevistas a muitas estrelas do futebol mundial.

Numa entrevista ao jornal espanhol 'Mundo Deportivo', o melhor jogador búlgaro de todos os tempos explicou como tem sido estes primeiros dias.

"Aqui em casa acompanhamos com muita atenção o que se tem passado em Itália e Espanha e isso levou-nos a tomar medidas cedo. É uma calamidade. Mas se virmos bem, afeta sobretudo os idosos e é esse grupo que temos de proteger. Sou um desportista nato, fiz desporto toda a vida, sou saudável, mas nesta altura tenho muito cuidado para não apanhar o vírus e não contagiar as pessoas à minha volta. Não é preciso assustar as pessoas, é preciso educá-las para que saibam como se proteger a si e aos seus", começou por explicar.

"Como muito alho, cebola, bebo água quente e tomo muitos banhos de água quente", finalizou.

Ao jornal espanhol, o antigo craque do Barcelona falou das mais de 50 entrevistas que já fez a estrelas do futebol mundial e deixou elogios alguns, como Mourinho, Simeone e Klopp.

"Mourinho gosta muito de mim. É sempre muito interessante ouvi-lo a falar, é uma pessoa que te surpreende. E sabes onde também fui muito bem tratado? No Atlético de Madrid, sobretudo pelo presidente e pelo Simeone. Adorei entrevistar o Klopp que me deixou entrar no hotel onde estava concentrada a equipa do Liverpool, três dias antes da final da Champions. O Klopp é um fenómeno", sublinhou.

Na mesma entrevista, Stoichkov deixou uma garantia: numa entrevistaria Cristiano Ronaldo.

"Entrevistei todos os que queria [Gary Lineker, Guardiola, Koeman, Pochettino, Maldini, Totti, Messi, Simeone, Mourinho, Klopp, entre muitos outros], incluindo os meus compadres Popescu e Hagi. Nunca faria um entrevista ao Cristiano Ronaldo. Não quero. Faço entrevistas para falar de futebol, não procuro manchetes. Falo de situações caricatas, de ensinamentos com os melhores", atirou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.