A Sérvia, adversária de Portugal no apuramento para o Euro2020 de futebol, despediu hoje o selecionador Mladen Krstajic, depois da goleada 5-0 sofrida frente à Ucrânia.

O antigo defesa internacional não resistiu ao resultado que coloca a Ucrânia na liderança do grupo B, com 10 pontos em quatro jogos, enquanto a Sérvia, com três partidas, partilha o segundo posto com o Luxemburgo, com apenas quatro pontos: Portugal tem dois em outros tantos encontros.

Krstajic, que nunca tinha treinado qualquer equipa, foi contratado em 2018 antes do Mundial da Rússia, no qual foi afastado na fase de grupos em detrimento do Brasil e da Suíça.

A surpresa foi maior pelo facto de o anterior técnico, Slavoljub Muslin, ter sido despedido apesar de ter apurado a Sérvia pela primeira vez em oito anos para a fase final de uma grande prova internacional.

A federação sérvia ainda não nomeou um sucessor, contudo os media sérvios apontam o antigo técnico de Montenegro, Ljubisa Tumbakovic, despedido depois de boicotar o encontro de qualificação frente ao Kosovo na semana passada - os órgãos de informação sérvios justificaram a atitude com “motivos patrióticos”.

Tumbakovic tem naturalidade sérvia, país onde os media controlados pelo estado têm feito campanha contra os que defrontam o Kosovo, declarado independente do seu território em 2008, tornando-se um estado que a Sérvia não reconhece.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.