Foi um fim de semana de emoções fortes para os portugueses lá fora: Mourinho não conseguiu bater o imbatível Liverpool (derrota do Tottenham por 1-0), João Félix viu a Supertaça de Espanha ser erguida pelo Real Madrid, e Cristiano Ronaldo marcou na vitória da Juventus sobre a Roma de Paulo Fonseca.

Premier League

De um lado Mourinho, do outro lado Klopp. A vitória acabou por sorrir ao treinador alemão. O Liverpool bateu o Tottenham por 1-0, em Londres, em duelo a contar para a 22.ª jornada da liga inglesa. Roberto Firmino fez o único golo da partida, aos 37 minutos.

Mourinho: "Podem sair, ir a um restaurante e beber uma cerveja"
Mourinho: "Podem sair, ir a um restaurante e beber uma cerveja"
Ver artigo

O resultado deixa o Liverpool com uma autoestrada aberta para o título, com mais 16 pontos do que o Leicester, que perdeu em casa com o Southampton (Ricardo Pereira e Cédric Soares foram titulares pelos ‘foxes’ e pelos ‘saints’, respetivamente), num momento em que os ‘reds’ até têm um jogo em atraso. Já Mourinho soma a quarta derrota ao comando do Tottenham, na Premier League, o que deixa os ‘spurs’ na oitava posição da tabela, com 30 pontos.

Com João Cancelo a titular e Bernardo Silva no banco, o Manchester City goleou o Aston Villa por 6-1, recuperando o segundo lugar da tabela – face à derrota do Leicester –, ainda que a distantes 14 pontos do Liverpool. Kun Aguero esteve em destaque com um ‘hat-trick’.

Em sentido inverso, o Wolverhampton voltou a não vencer pelo terceiro jogo consecutivo na Premier League, depois de empatar em casa frente ao Newcastle a uma bola. Estiveram quatro portugueses em campo - Rui Patrício, Pedro Neto, Rúben Neves e João Moutinho. Ainda assim, a equipa treinada por Nuno Espírito Santo ultrapassou o Tottenham, somando mais um ponto que os ‘spurs’, no 7.º lugar.

Já o Watford, que contou com Domingos Quina na parte final, a partir dos 86 minutos, voltou a mostrar estar em recuperação e somou a terceira vitória consecutiva, por 3-0, na visita ao Bournemouth, que segue em 19.º e penúltimo lugar.

Serie A

Em Itália houve duelo de portugueses, com a Juventus de Cristiano Ronaldo a levar a melhor sobre a Roma de Paulo Fonseca (2-1). Cristiano Ronaldo foi titular e fez o seu 14.ª golo na atual edição da Serie A, aos 10 minutos, de grande penalidade, depois de Demiral, antigo jogador do Sporting, ter dado vantagem à equipa de Turim, logo aos três.

Paulo Fonseca: "Acredito num futebol de coragem e isso implica riscos"
Paulo Fonseca: "Acredito num futebol de coragem e isso implica riscos"
Ver artigo

Diego Perotti ainda reduziu para a Roma, também de penálti, mas o triunfo foi mesmo da Juve, que recuperou a liderança da Serie A, com 48 pontos.

Isto porque o Inter Milão empatou na receção à Atalanta (1-1), estando agora no segundo lugar, a dois pontos da Juventus. Já a Atalanta confirmou o bom momento de forma e subiu ao quarto posto, com os mesmos 35 pontos da Roma.

A Lazio, terceira classificada (42 pontos), somou a 10.ª vitória seguida na Serie A, depois de bater por 1-0 o Nápoles. Ciro Immobile reforçou a liderança na lista dos melhores marcadores da prova com mais um golo. Mário Rui foi titular no Nápoles, que continua em queda livre na competição, estando agora no 11.º lugar, a 24 pontos do primeiro posto.

A ronda arrancou com o regresso do AC Milan às vitórias, após bater fora o Cagliari, por 2-0, com Rafael Leão em destaque. Aos 46 minutos, o avançado português, que foi titular, fez o primeiro golo da sua equipa, o segundo na temporada de estreia na Serie A, e abriu caminho ao triunfo dos milaneses, que estavam numa série de três jogos sem vencer.

De regresso a Itália, Zlatan Ibrahimovic foi pela primeira vez titular e fez o segundo golo do AC Milan, aos 64 minutos, confirmando o sétimo triunfo dos 'rossoneri' no campeonato, que ocupam agora o 10.º lugar, com 25 pontos.

Com Miguel Veloso como titular e capitão, o Hellas Verona bateu o Génova, por 2-1, numa jornada que termina esta segunda-feira, com a receção do Parma, de Bruno Alves, ao Lecce.

Supertaça de Espanha/Taça do Rei

Vamos por partes. Na Arábia Saudita, o Real Madrid conquistou a Supertaça de Espanha, ao vencer na final o Atlético Madrid, de João Félix, no desempate por grandes penalidades (4-1), após o empate sem golos registado no final do prolongamento.

Zidane deixa elogios a Félix: "É um jogador muito bom"
Zidane deixa elogios a Félix: "É um jogador muito bom"
Ver artigo

João Félix foi titular pelos ‘colchoneros’ (substituído aos 101 minutos por Arias), mas falhou aquele que poderia ser o seu primeiro troféu oficial com a camisola do Atlético. O jogo ficou ainda marcado pela expulsão de Valverde, aos 115 minutos.

A equipa de Zidane acabou por revelar-se mais forte na lotaria dos penáltis: no lado dos ‘colchoneros’, Saúl atirou ao poste e Thomas permitiu a defesa de Courtois; no Real Madrid ninguém falhou a conversão dos quatro castigos, com Sergio Ramos a apontar o último.

Em Espanha o fim de semana esteve igualmente reservado para a segunda eliminatória da Taça do Rei. E o destaque vai para Raúl de Tomás, transferido na última semana do Benfica para o Espanyol, que marcou na estreia pela equipa catalã.

Raúl de Tomás marca na estreia pelo Espanyol
Raúl de Tomás marca na estreia pelo Espanyol
Ver artigo

O avançado entrou aos 61 minutos no jogo fora com o San Sebastián de los Reyes, emblema da segunda divisão B, e fez o 2-0 final aos 85 minutos.

Já o Sevilha, comandado pelo ex-portista Julen Lopetegui, foi vencer por 5-0 ao campo do Escobedo, do quarto escalão. Nolito (ex-Benfica) fez o segundo golo da sua equipa, aos 38 minutos, e Óliver Torres (ex-FC Porto) fechou a contagem, aos 90+1’, num encontro em que Rony Lopes foi lançado na partida aos 68’.

Paulo Oliveira alinhou no triunfo do Eibar no terreno do Cacereno (quarta divisão), por 2-1, enquanto o Levante apanhou um valente susto frente ao Jaén, igualmente do quarto escalão.

Com Hernâni a titular e fazer a assistência no primeiro golo da sua equipa, o emblema da zona de Valência necessitou das grandes penalidades para seguir em frente na prova (5-4), depois do 1-1 registado no tempo regulamentar e no prolongamento. Vukcevic (ex-SC Braga) foi um dos dois jogadores expulsos na formação primodivisonária.

Antunes esteve em campo na derrota do Getafe por 2-0 no terreno do Badalona, formação que luta para não descer ao terceiro escalão, naquela que é, até agora, a maior surpresa nesta fase de competição.

Destaque ainda para o Granada, com Domingos Duarte a titular e com o guarda-redes Rui Silva no banco, que venceu pela margem mínima (1-0) no campo do Tamaraceite, emblema que milita na quarta divisão.

Ligue 1

Em França houve jogo de loucos entre o líder PSG e o Mónaco, que empataram 3-3 no Parque dos Príncipes. Neymar bisou para os parisienses, Gelson Martins e Slimani marcaram para o conjunto do Principado, que é oitavo classificado, com 29 pontos. Adrien Silva entrou na segunda parte, à passagem do minuto 85.

Quem beneficiou deste empate foi o Marselha. A equipa de André Villas-Boas venceu em Rennes por 1-0, consolidando o segundo lugar e reduzindo para quatro pontos a distância para o PSG. Os marselheses aumentam também a distância para o terceiro classificado, justamente o Rennes, que tem, todavia, menos um jogo do que o Marselha.

O Lille, que contou com os portugueses Renato Sanches e Xeka a titulares, saiu derrotado da visita ao reduto do Dijon, por uma bola a zero. José Fonte e Tiago Djaló foram suplentes não utilizados. Com esta derrota, o Lille mantém-se em quinto lugar, com 31 pontos, a dez do Marselha e a 15 do líder PSG.

O Bordéus, comandado por Paulo Sousa, foi surpreendido em casa pelo Lyon (2-1) e sofreu a quarta derrota consecutiva na Liga francesa, na 20.ª jornada. Com este resultado, a equipa do técnico português caiu para o 13.º lugar, com 26 pontos, enquanto o Lyon é sétimo classificado, com 29.

Noutros campeonatos, o Olympiacos, treinado pelo português Pedro Martins, goleou no campo do Lamia, por 4-0, com José Sá, Rúben Semedo e Bruno Gaspar de início. A equipa do Piréu continua a liderar com um ponto de vantagem sobre o PAOK Salónica, de Abel Ferreira, que recebeu e venceu o AEK Atenas, por 1-0.

Vieirinha foi titular no PAOK e fez o único tento da partida, aos 57 minutos, na marcação de uma grande penalidade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.