O Steaua Bucareste ocupa um desapontante 4.º lugar na Liga Romena com 44 pontos, menos um que o Astra Giurgiu e já distante do líder CFR Cluj que soma 52. Este fim-de-semana, o Steaua não foi além de um empate no terreno do Chindia Targoviste. Gigi Becali, o polémico presidente do clube, não gostou do que viu e já encontrou um culpado: o sexo.

"Os meus jogadores estão a fazer demasiado sexo com as suas namoradas e, por isso, não têm jogado tão bem. Se o Florinel Coman [jogador do Steaua Bucareste] tivesse descansado... mas ele andava a fazer outras coisas!", insinuou o líder do Steaua, após o empate no último fim-de-semana.

Para Becali, a diferença de oito pontos para o líder Cluj explica-se pelo... sexo. Neste caso, a sua quantidade.

"Vejam o caso do Dan Petrescu [treinador do Cluj]. Os seus jogadores só fazem sexo uma vez por semana. Só estão com as suas mulheres uma vez por semana", atirou.

Já esta semana, Gigi Becali tinha recusado a ideia de se chamar um psicólogo para a equipa já que a imprensa romena diz que há jogadores desmotivados.

"Contratar um psicólogo? Temos Deus, basta-nos. Para mim, os psicólogos só servem para pessoas que estão realmente doentes. Se queremos motivar os jogadores existe Deus, as orações e a liturgia. Tenho conseguido sobreviver com isso nos últimos anos", atirou.

Não foi a primeira vez que George Becali, mais conhecido por Gigi Becali, o controverso dono do clube romeno teve declarações 'sui generis', quase sempre polémicas. Em agosto, quando defrontou (e perdeu) o Vitória de Guimarães nas eliminatórias de acesso à Liga Europa, prometeu cortar a cabeça caso os minhotos marcassem um golo aos romenos em casa. Perdeu a aposta e ficou com a cabeça intacta. Viria mais tarde a pedir desculpas.

Becali é uma personagem excêntrica: já foi membro do Parlamento Europeu, Parlamento Romeno e é o acionista maioritário do Steaua. O milionário romeno fez fortuna através da troca de terrenos com o exercito romeno, negócios esses envoltos em polémica pois os terrenos que deu em troca não eram originalmente dele: comprou-os apenas quando a troca estava pronta. Por isso, acabou condenado a três anos de prisão, ao ser provada a corrupção neste caso.

Gigi adquiriu o clube, que pertencia ao exercito romeno desde a fundação em 1947, aquando da sua privatização, em 2003, registando a marca como sua propriedade. Mas em 2013 o Supremo Tribunal de Justiça Romeno reverteu a decisão obrigando o clube de Gigi Becali a ser rebatizado, passando, a chamar-se FC FCSB – Futebol Clube Steaua Bucareste, ficando o exército com o nome original de CSA Steaua Bucareste, mas sem os títulos conquistados que reverteram para o clube de Becali.

Desde que tomou o controlo do clube, venceu cinco ligas romenas, duas taças da Roménia, duas taças da liga e duas supertaças.

O Steaua Bucareste é o 4.º colocado da Liga Romena com 44 pontos, menos um que o Astra Giurgiu e já distante do líder CFR Cluj que soma 52.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.