O presidente demissionário da Federação Italiana de Futebol, Carlo Tavecchio, afirmou esta quarta-feira que não pretende apontar um novo selecionador para Itália até ao fim do seu mandato. Na apresentação de uma coleção de cromos da Panini em Milão, o dirigente que está de saída assegurou que será o seu sucessor a escolher o próximo treinador.

"Estou no cargo até 29 de janeiro e não acho que vá ser escolhido um novo selecionador nacional até essa altura. Não vou ser eu a escolher o novo técnico e digo-vos que os melhores estão todos com contrato até junho pelo que acredito que será nessa altura que vai ser escolhido o sucessor. É difícil ser apontado alguém antes dessa altura".

Recorde-se de que Itália está sem treinador desde que Giampiero Ventura deixou o comando técnico da 'Squadra Azurra' depois de ter falhado o apuramento para o Campeonato do Mundo que decorre na Rússia. Na sequência do escândalo, como foi apelidado em terras transalpinas, Tavecchio também pediu a demissão do cargo de presidente da Federação Italiana de Futebol.

Carlo Ancelotti (desempregado), Antonio Conte (Chelsea) e Roberto Mancini (Zenit) são os nomes apontados como potencias selecionadores, mas apenas o técnico do Zenit se mostrou disponível para treinar o conjunto transalpino.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.