Indiretas inconvenientes do Bayern de Munique sobre Leroy Sané e uma pré-temporada de "sobrevivência" por causa do calor. Pep Guardiola, técnico do Manchester City, oscilou nesta sexta-feira entre a frustração e a irritação em plena digressão pela China.

"Estamos aqui para tentar chegar ao nosso melhor nível o mais rápido possível. Tentamos dormir durante o dia, depois temos que treinar e dormir durante a noite também. São condições de sobrevivência", lamentou o técnico catalão em coferência de imprensa, reclamando do clima subtropical encontrado na China.

O Manchester City está a disputar a Premier League Asia Trophy, um torneio de pré-temporada. Após vencer por 4-1 o West Ham na quarta-feira, em Nanquim, o City medirá forças com o Wolverhampton na final de sábado em Xangai.

Os Citizens chegaram com dois dias de atraso à China e perderam a abertura do torneio devido a um problema administrativo que adiou duas vezes o voo até a Ásia, de sábado para segunda-feira. Já em território chinês, os numerosos compromissos publicitários e as temperaturas de quase 35ºC acabaram com a paciência do perfecionista Guardiola.

Questionado sobre se levava esta estadia na China a sério, Guardiola respondeu: "Na medida do possível".

"Falam disso há muito tempo"

Ao técnico catalão só lhe resta a paciência. Logo após a final do Asia Trophy, o City disputará dois particulares em Hong Kong (24 de julho) e no Japão (27 de julho) para finalizar a sua preparação antes de voltar a Inglaterra.

O técnico do City também protestou contra as repetidas indiretas do Bayern de Munique sobre o avançado alemão Leroy Sané, embora o clube bávaro ainda não tenha contactado diretamente os ingleses sobre uma possível negociação.

"Falam há muito tempo sobre o interesse em Leroy Sané", queixou-se Guardiola, ex-técnico do próprio Bayern.

O catalão mostrou claramente a determinação de ficar com Sané. O jogador recebeu uma proposta de renovação de contrato com o City, apesar de ter sido menos aproveitado em campo do que o esperado na temporada passada.

O ex-jogador do Bayern de Munique Lothar Matthäus, hoje um influente comentador de televisão, declarou na quarta-feira à ESPN que Sané poderia tornar-se "a nova cara" dos atuais campeões alemães.

O presidente do Bayern, Uli Hoeness, admitiu abertamente em maio o desejo de contratar o jovem alemão, mas que seria "muito difícil financeiramente" realizar a operação com o City.

Sané, de 23 anos, deixou a Alemanha em 2016, depois de se destacar no Schalke 04, comprado pelo Manchester City por 50 milhões de euros. Na temporada passada disputou 39 jogos em todas as competições e marcou 14 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.