O veterano avançado russo Pável Pogrebniak não concorda com a chamada de jogadores naturalizados, como Ari Ferreira, um avançado brasileiro com nacionalidade russa, à seleção da Rússia.

"É ridículo que um futebolista de cor jogue na seleção russa", disse Pável Pogrebniak, em declarações ao jornal Sport Express.

"Não vejo sentido nisso. Para que é que o Ari tem de ter passaporte russo?", disse o avançado sobre a chamada de Ari Ferreira, do Krasnodar, para os próximos compromissos da seleção da Rússia.

Progrebniak, que militou no Zenit e no Estugarda, e que agora alinha nos russo do Ural, criticou também a presença na seleção de Mário Fernandes, outro brasileiro naturalizado russo.

"Nessa posição temos também o Ígor Smólnikov. Podíamos continuar sem estrangeiros", atirou.

As polémicas declarações de Progrebniak já mereceram uma reação de Alexandr Baránov, vice-presidente da Federação Russa de Futebol: "São declarações muito questionáveis e que vão claramente contra os princípios da campanha mundial EqualGame."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.