Leonardo Jardim concedeu uma entrevista ao "L'Équipe" onde esclareceu por que não aceitou o convite do Al Nassr, da Arábia Saudita, e do Dalian Yifang, da China.

"No nível em que tenho estado nos últimos anos de treinador, não posso tomar uma decisão só em função do dinheiro. Tenho de pensar no campeonato, se é bom para a minha família, se realmente preciso do dinheiro todo que oferecem para viver, entre muitas outras coisas. Para tomar uma decisão tem de ser pensar em tudo", explicou o treinador português.

Leonardo Jardim, recorde-se, está sem clube desde outubro, altura em que rescindiu com o Mónaco, mas garante que vai regressar ao campeonato francês. "Adoro a Ligue 1 e tenho a certeza que um dia vou voltar ao Mónaco. Tenho também a certeza que vou treinar outro clube francês", assegurou Leonardo Jardim, que não se mostra preocupado em relação ao futuro.

"Dei a mim mesmo até ao mês de julho [para ter clube]. De certeza que vou ter outro convite das cinco grandes ligas europeias. Direta ou indiretamente, vários líderes de clubes dessas ligas já falaram comigo", afirmou.

O técnico português revelou ainda o que tem feito agora que está sem treinar: "Tenho passado tempo com a minha família, viajado, fui à China, Qatar, Arábia Saudita, vi jogos em Inglaterra, Itália… Fui conhecer outras realidades, outras culturas, outras formas de pensar."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.