O defesa português Jorge Teixeira, do Sint-Truiden, 12.º classificado na Liga belga, entende ser sensato encerrar o campeonato de futebol como está, devido à pandemia da covid-19, uma decisão que a Pro League vai levar a Assembleia-Geral.

“Estamos à espera de uma decisão [na AG de 15 de abril], que eu penso se vai manter”, disse à agência Lusa o defesa, de 33 anos, que tem permanecido na Bélgica, devido ao nascimento em breve da filha.

O jogador luso, um dos capitães do Sint-Truiden, clube com o qual tem contrato até 2021, adiantou que o presidente da Federação belga já veio a público dizer que a UEFA aceitará a decisão, apesar do descontentamento que pareceu existir.

Na última semana, o presidente da UEFA, Aleksander Ceferín, disse que era “prematuro” e “injustificado” decidir não concluir os campeonatos, pouco depois de a Liga belga ser a primeira a pretender dar por terminada a prova com a classificação atual.

A fase regular ainda não terminou, faltando uma jornada, e não se chegou a disputar o ‘play off’ final, mas com a Liga quer fechar desde já a prova, o que dará, caso a decisão seja ratificada em Assembleia, o título ao Club Brugge,

“Acho que só Anderlecht (oitavo classificado) e o Standard (quinto) não queriam que terminasse”, referiu o central português.

Na 30.ª e última jornada, o Anderlecht, o clube belga mais títulos, teria que defrontar fora Sint-Truiden, de Jorge Teixeira, e estava praticamente obrigado a vencer e fazer melhor do que Malines (sexto) e Genk (sétimo) para conseguir um lugar no ‘play off’ de campeão e de acesso às provas europeias.

Na Bélgica, foram registados até hoje 20.815 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus e 1.632 mortes.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil. Dos casos de infeção, mais de 240 mil são considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.