A organização do Mundial2030, a que se candidatam Uruguai, Paraguai e Argentina, seria “um sonho” e uma forma de assinalar o centenário do primeiro Mundial de futebol, no Uruguai em 1930, disseram hoje representantes da candidatura.

O projeto, anunciado em outubro do ano passado e hoje apresentado em Madrid, antes de um jogo particular entre as seleções espanhola e argentina, marcado para terça-feira, tem “argumentos sólidos” para convencer a FIFA a atribuir o torneio.

“Mais que uma expressão de desejo, é uma convicção, e a intenção é trabalhar com força. Temos a força de assinalar o século do Mundial de 1930, e temos os artistas. Agora, temos de preparar a produção para organizar um torneio histórico”, assinalou Fernando Marín, coordenador geral da candidatura por parte da Argentina.

O ministro do Turismo da Argentina, Gustavo Santos, afirmou ver “fundamentos históricos” para que a candidatura tenha sucesso, enquanto o embaixador paraguaio em Espanha, Antonio Rivas Palacios, reforçou a “mostra da integração entre os três países” patente no torneio.

Em 1930, o torneio em solo uruguaio, o primeiro campeonato do Mundo realizado, acabou com vitória dos anfitriões, que se superiorizaram à Argentina na final por 4-2.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.