Luka Modric tornou-se hoje o primeiro futebolista croata a vencer a Bola de Ouro, colocando um ponto final a uma década de hegemonia do português Cristiano Ronaldo e do argentino Lionel Messi.

Vencedor da Liga dos Campeões ao serviço do Real Madrid e vice-campeão do mundo pela Croácia, Modric junta o galardão atribuído pela revista France Football ao prémio The Best da FIFA e ao de melhor jogador da UEFA.

Desde 2007, quando o brasileiro Kaká ganhou, que Ronaldo e Messi dividiram 'irmamente' 10 troféus - entre 2010 e 2015, a France Football e a FIFA juntaram-se e criaram a Bola de Ouro FIFA -, com cinco galardões para cada.

Ronaldo venceu em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017, enquanto Messi conquistou as Bolas de Ouro de 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015.

A Croácia é o 19.º país a ter um vencedor da Bola de Ouro, depois de Davor Suker ter ficado perto de o conseguir em 1998, quando ficou em segundo na votação da France Football, atrás do francês Zinedine Zidane, que se tinha sagrado campeão do mundo.

Aos 33 anos, Modric viveu o melhor período da sua carreira, depois de, em 2018, ter conquistado a terceira Liga dos Campeões consecutiva e ter conduzido a Croácia a uma inédita final do Mundial.

Na Rússia, no Mundial2018, Modric foi eleito o melhor jogador do torneio, apesar da derrota com a França, por 4-2, na final.

O croata começou a dar nas vistas no Dínamo Zagreb, antes de se transferir para o Tottenham, em 2008/09, saindo, quatro temporadas depois, para o Real Madrid, então pela mão de José Mourinho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.