A Austrália esteve a perder por 2-0, mas acabou por bater o Brasil por 3-2, na segunda jornada do grupo C do Mundial2019 de futebol feminino, em França, conseguindo a primeira vitória no torneio.

No outro jogo do dia, do grupo B, a China conseguiu a primeira vitória no torneio, graças a um golo de Li Ying, aos 40, a passe de Zhang Rui, perante uma África do Sul estreante em Mundiais femininos.

Com este resultado, a Alemanha, líder com seis pontos, assegurou um dos dois primeiros lugares do grupo e consequente passagem aos oitavos de final. Espanha e China, que seguem com três pontos, vão defrontar-se para definir a segunda formação a seguir em frente, sendo que quem ficar em terceiro lugar terá de aguardar pelos outros grupos para saber se será uma das quatro melhores terceiras.

O primeiro golo das brasileiras, que tiveram Geyse e Tayla, do Benfica, no banco o jogo todo, surgiu por intermédio da melhor jogadora do mundo em 2018, Marta, que fez de penálti, aos 27 minutos, o primeiro golo nesta edição e o 16.º em Mundiais, ampliando um recorde que já lhe pertencia.

Aos 38, Cristiane ampliou o marcador e o Brasil parecia a caminho de somar a segunda vitória em outros tantos jogos, podendo deixar praticamente de fora as australianas, mas Foord, aos 45, reduziu ainda antes do regresso aos balneários.

Na etapa complementar, Logarzo desviou um cruzamento de Gielnik, aos 58, para igualar o encontro, oito minutos antes do momento mais polémico do jogo, o 3-2, conseguido num autogolo de Mônica.

O momento foi contestado pelas jogadoras do Brasil e tinha sido inicialmente anulado, por fora de jogo de Kerr, mas a consulta do videoárbitro reverteu a decisão e deu a primeira vitória no torneio à Austrália, seguindo ambas as seleções com três pontos, os mesmos da Itália, que ainda não jogou esta ronda, defronta na sexta-feira a Jamaica (sem qualquer ponto).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.