A seleção portuguesa de futebol de sub-21 perdeu hoje com a Roménia por 2-1, em jogo do grupo 8 de apuramento para o Europeu, disputado no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

No final da partida, Rui Jorge lamentou os desacertos na finalização por parte da sua equipa.

"Faltou eficácia porque criámos muitas situações para marcar, mas faltou muito mais ao longo do jogo. Não digo que o resultado espelha os 100 minutos, mas espelha as fragilidades que quando existem este nível, não se conseguem, por vezes, recuperar. Demonstrámos uma grande fragilidade quando sofremos o golo, mostrámos uma desorganização que uma equipa que tem os nossos objetivos não pode demonstrar e fomos penalizados por isso", analisou o técnico.

"Só senti inconsistência quando sofremos o primeiro golo, e não vou falar apenas da defesa, porque houve um desequilíbrio muito grande coletivamente. A explicação para isso pode estar no facto de termos de vencer este jogo, de já termos desperdiçado pontos atrás numa altura em que não podemos perder mais, e também de sofrer um golo em casa e estar em desvantagem", acrescentou.

Perante este resultado, Rui Jorge admite a situação complicada em relação à qualificação para o Europeu do próximo ano, disputado em Itália.

"As contas [do apuramento] ficam muito mais difíceis. Já não dependemos apenas de nós, ao contrário do que tinha acontecido nos últimos tempos. Fica mais complexo, não queríamos estar à espera de resultados de terceiros, mas nesta altura será uma realidade", rematou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.