O Barcelona poderá jogar os quartos de final da Taça do Rei, depois da juíza de competição da federação espanhola (RFEF), Carmen Pérez, não aceitar a denúncia do Levante contra o clube catalão por escalação indevida, nesta sexta-feira.

Pérez considerou que, "de acordo com as normas vigentes da RFEF, a denúncia apresentada pelo Levante às 9h33 desta sexta-feira foi recebida fora do prazo estabelecido", informou a federação.

A denúncia não foi aceite por não ter sido apresentada até 48 horas após o jogo em que o Barcelona teria utilizado um jogador de maneira irregular.

No dia 10 de janeiro, Barcelona e Levante disputaram a 1º mão dos oitavos de final da Taça do Rei. O Levante venceu por 2-1, mas o que mais deu que falar foi a utilização alegadamente indevida dos catalães de um jogador.

De acordo com o jornal 'El Mundo', o defesa central Juan Brandáriz estava suspenso, depois de ter visto o quinto cartão amarelo pela equipa B, pelo que estava impedido de jogar também pela equipa principal.

Segundo os regulamentos da prova, citados pela publicação, um clube que utilizar, indevidamente, um jogador perderá a partida em causa, dando a vitória por 3-0 ao adversário. Se o mesmo acontecer numa eliminatória (como é o caso dos catalães), a equipa em causa perde a mesma.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.