José Luis Chilavert foi muito corrosivo nas críticas à organização da Copa América, que terminou este domingo, com a vitória do Brasil sobre o Peru. A antiga estrela de futebol do Paraguai 'disparou' contra a CONMEBOL, juntando-se assim às muitas vozes críticas contra o organismo que rege o futebol sul-americano, como foi o caso de Messi.

"Sem dúvida que esta Copa América estava preparada para que o Brasil vencesse. A CONMEBOL mata o futebol. Vivemos numa democracia e querem punir Messi? Os jogadores deveriam unir-se e fazer um boicote à CONMEBOL", disse o antigo guarda-redes, entrevista à rádio argentina 'La Red'.

Chilavert criticou ainda o uso do vídeo-árbitro na prova, sublinhando que apenas serviu para "legalizar a corrupção do futebol sul-americano.

"O VAR veio para legalizar a corrupção no futebol sul-americano. A empresa que gere o VAR esteve envolvido no FIFA Gate (escândalo de corrupção que abalou a FIFA e o mundo do futebol em 2015)", acusou, fazendo referência a 'US Imagina', (empresa filial do grupo 'Mediapro'), empresa investigada no caso de corrupção na FIFA.

Chilavert já tinha criticado a atuação do vídeo-árbitro, durante a meia-final entre o Brasil e a Argentina, em que os argentinos queixaram-se de duas grandes penalidades não assinaladas a seu favor.

"O VAR está fechado em todo o Brasil para a Argentina. A Corrupbol continua a faturar e em 2020 não vai pagar impostos na Colômbia e na Argentina pela Copa América. Pão e Circo. Os presidentes das federações são cúmplices na corrupção", escreveu Chilavert no Twitter.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.