O Wolverhampton, orientado pelo português Nuno Espírito Santo, anunciou que vai exercer, no final de época, o direito de opção sobre o avançado português Diogo Jota, emprestado pelos espanhóis do Atlético de Madrid.

“Como dirigentes do clube, o nosso objetivo é dar ao treinador uma equipa que lhe permita ter sucesso. Acredito que o Diogo é um jogador que contribui para isso e continuará a fazer além desta temporada”, disse o presidente dos ‘wolves’.

Em declarações ao site do clube, Jeff Shi, admitiu que apesar de a cláusula só poder ser acionada em julho, a manifestação da intenção do jogador português é um sinal de honestidade e compromisso para com os adeptos.

“É claro que, além do Diogo, temos outros jogadores emprestados que continuaremos a avaliar ao longo da época”, disse o presidente, acrescentando: “A intenção de manter Diogo Jota e a contratação definitiva de Hélder Costa no inverno passado, mostram que o ambiente é muito bom para os jogadores que chegam por empréstimo”.

Kevin Thelwell, diretor desportivo do clube que lidera a segunda liga inglesa, considerou que a continuidade do avançado português, de 21 anos, será muito boa para o cube, no qual alinham também os portugueses Hélder Costa, Roderick Miranda, Ruben Neves e Ivan Cavaleiro.

“Garantir os seus serviços de forma permanente será muito bom para o clube, não tenho dúvidas de que o Diogo nos ajudará a alcançar os nossos objetivos”, disse Kevin Thelwell.

Diogo Jota, que na última época representou o FC Porto por empréstimo do clube espanhol, chegou ao Wolverhampton em julho do ano passado, tendo alinhado em 31 encontros e apontado 13 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.